- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política PR recebe representantes da sociedade civil na Huíla

PR recebe representantes da sociedade civil na Huíla

O Presidente da República, João Lourenço, recebeu em separado, neste sábado, representantes de vários segmentos da sociedade civil na província da Huíla.

Nos encontros, o Chefe de Estado, que cumpriu uma visita de trabalho de dois dias a essa região do país, auscultou as principais inquietações da população local.

Entre as preocupações apresentadas estão situações ligadas à seca, educação, saneamento básico e a reabilitação de infra-estruturas.

À saída do encontro, o representante do Conselho de Igrejas Cristãs em Angola, André Muanza, afirmou à imprensa que o Presidente João Lourenço mostrou-se sensibilizado com as questões apresentadas.

Disse ter apresentado questões relativas à instalação de uma barragem nos Gambos, um município que mais sofre com o efeitos da seca na região.

Já a representante do Conselho Provincial da Juventude, Fernanda dos Santos, deu enfoque à problemática do emprego e da habitação.

No campo da habitação, a responsável juvenil solicitou a revisão dos critérios dos pagamentos das habitações e que se leve em conta os 30 porcento na atribuição de casas aos jovens.

Charruas, bois e terras para o cultivo foram as necessidades apresentadas pela comunidade Sam, que são tribos nomadas que vive maioritariamente nas províncias da Huíla, Namibe, Cunene e do Cuando Cubango.

Para a ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Victória Francisco Correia da Conceição, o governo continua empenhado na melhoria das condições dessas comunidades.

Entrega de meios à comunidade Sam

No final da audiência com os representantes da comunidade Sam, o Presidente da República entregou, de forma simbólica, a alguns dos seus membros, enxadas, charruas de tracção animal e cobertores.

Por sua vez, os representantes da referida comunidade apresentaram ao Chefe de Estado uma amostra da sua produção de milho, massango, massambala e feijão.

Na Huíla, o Chefe de Estado cumpriu uma jornada de dois dias, que teve início a meio da manhã de sexta-feira. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.