Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Minsa e Fundo Global assinam acordo de financiamento

Um acordo para o financiamento de projectos de controlo da malária e VIH/Sida em Angola foi rubricado hoje, em Luanda, entre o Ministério da Saúde (Minsa) e o Fundo Global.

O referido financiamento para um período de três anos, visa melhorar a saúde da população e reduzir o número de mortes por malária, a principal causa de óbito em Angola, a tuberculose, cuja tendência é de aumento de casos, e VIH/Sida.

Em declarações à imprensa, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, disse que os valores financiados pelo Fundo Global serão utilizados para combater as doenças endémicas como a malária, tuberculose e VIH/Sida.

A governante referiu que o seu pelouro vai dar continuidade ao programas já existentes, com vista a reforçar os trabalhos que têm vindo a ser implementados pelo Executivo angolano na luta contra as doenças endémicas, com vista a melhoria da saúde do povo angolano.

Por seu turno, a presidente do Mecanismo de Coordenação Nacional do Fundo Global (MCN), Rute Mixinge, solicitou aos parceiros a cumprirem com os seus objectivos e reforçarem as acções de educação para saúde no seio das comunidades.

Por sua vez, a gestora Regional do Fundo Global, Charlotte Kristiansson, salientou que o dinheiro disponibilizado para o combate à malária leva em conta a nova distribuição geográfica de Angola e da prevalência desta doença no país.

Fez saber que a nova subvenção de VIH/ Sida assinado pelo PNUD em parceria com o Instituto Nacional de Luta Contra a Sida tem como objectivo atingir as metas globais e aumentar a percentagem do controlo desta doença nas crianças e adultos.

Já o director do PNUD em Angola, Henrik Larsen, agradeceu pela confiança depositada pelo Governo de Angola como executor das verbas provenientes do Fundo Global.

A directora da Word Vision, Maria da Silva, afirmou que este acordo constrói os resultados e aprendizagens de um primeiro ciclo, trazendo a expansão dos serviços que certamente serão de mais valia a mais crianças, famílias e comunidades. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »