Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

FILDA/2018: Telecomunicações apresentam novos produtos e serviços

Empresas do sector das telecomunicações e tecnologias de informação, presentes na 34ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018), que decorre desde terça-feira na instalações da Zona Económica Especial (ZEE), em Viana, estão a apresentar novos produtos e serviços a empresas e particulares.

A título de exemplo, a Movicel trouxe para esta edição, em termos de produtos inovadores, o “POS Mobile”, um serviço que permite ao cliente ter no seu telemóvel uma loja virtual, na qual pode activar planos, fazer carregamentos e activar novos números, segundo a sua directora de Tânia Alcobia.

A Angola Telecom, empresa de telefonia da rede fixa, mas que agora também passar a operar também no segmento móvel, está a apresentar nesta edição três novos produtos, que serão lançados nesta quinta-feira, como “fale e Navegue Mais”, “Ponto Multiponto”, “Data Center e o Sat-3”.

A Angola Telecom é uma empresa pública de telecomunicações e multimédia de Angola, fundada a 6 de Março de 1992, resultado da fusão das anteriores Empresas estatais ENATEL e EPTEL.

Também presente na Filda, está a empresa Net One, provedora de serviços de internet, que está a divulgar o modem “Muvon 2”, com dupla função (4g e wi maxi), e o serviço de “net center” e “softcenter”, sendo o primeiro um cyber que permite chamada telefónica e acesso à Internet Wi-Fi, enquanto o “softcenter”, uma incubadora de empresas, onde o cliente terá acesso à Internet, secretária, espaço para reuniões, entre outros.

A empresa de telecomunicações Multitel traz como novidade o serviço de fibra óptica, que oferece aos clientes uma largura de banda superior a 10 megas, um serviço sem limites de tráfego, com a particularidade Internet Provide (IP).

Também participam na FILDA 2018, a empresa de telefonia móvel Unitel e Zap (empresa que disponibiliza televisão por satélite, principalmente para países de língua portuguesa).

A 34ª edição, que conta com 372 expositores, um aumento de 125 expositores em relação a 2017, tem a participação de empresas de Angola (país Anfitrião), África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, Gana, Holanda, Índia, Itália, Macau, Portugal, reino Unido, Rússia e Suécia.

Fazem ainda parte Turquia, Uruguai, Japão e Moçambique que estão a expor numa área aproximada de três hectares.

Rússia e o Gana são os estreantes, enquanto o Brasil, tradicional participante, é o grande ausente desta edição, que decorrerá sob lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Mantendo a tradição, Portugal continua a ser o maior expositor estrangeiro de sempre e desta vez vem com 25, contra 16 de 2017.

Numa promoção do Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena, na FILDA estão patentes produtos e serviços de vários sectores como do ambiente, energia e petróleos, agricultura, pecuária, bebidas, banca e seguros, comércio geral e construção. Incluem-se ainda as áreas da imobiliária, educação, formação e cultura, hotelaria e turismo, indústria transformadora e extractiva, logística e transportes, máquina e equipamentos, energia, telecomunicações, entre outras.

Em paralelo às exposições, a organização promove workshops e seminários, com destaque para a relativa à abordagem da nova legislação do Investimento Privado e ao Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »