Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Executivo aposta na modernização da MGA para defesa territorial

O Executivo Angolano aposta séria e progressivamente na formação e superação dos efectivos da Marinha de Guerra Angolana (MGA), aumentando a capacidade no manuseamento e emprego de meios tecnológicos mais modernos, para a defesa do interesse nacional nas águas territoriais.

Esta informação foi dada pelo ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, numa mensagem de felicitação enviada nesta terça-feira à Angop, em Luanda, por ocasião do 10 de Julho de 2018, data em que a Marinha de Guerra Angolana completa o 42° aniversário.

No documento, o governante referiu que o aumento sistemático da componente técnica, manuseada por efectivos com elevados níveis de educação patriótica e preparação tácita, maximiza a capacidade das forças para enfrentar as ameaças nas águas territoriais e, concomitantemente, na Região dos Grandes Lagos, pela sua importância estratégica.

O ministro exortou aos efectivos da MGA para continuarem a elevar, cada vez mais, os níveis de disciplina, vigilância e prontidão, na defesa da pátria, assente na inviolabilidade do espaço marítimo angolano, na salvaguarda da independência e no normal funcionamento das instituições democráticas.

Numa outra mensagem de felicitação, o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), Egídio de Sousa Santos, destacou a trajectória da Marinha de Guerra Angola nos 42 anos de existência.

Para si, a MGA encontra-se em franco desenvolvimento e modernização, fruto da importância que o Executivo Angolano atribui à defesa da soberania nacional, através do mar e águas fluviais, numa altura em que o terrorismo internacional tem constituído uma séria ameaça para a Região do Golfo da Guiné, onde Angola se insere.

“Apesar das dificuldades ainda existentes, a trajectória percorrida pela MGA contém a marca de importantes ganhos alcançados na formação, capacitação de quadros a todos os níveis no país, como no exterior, bem como no apetrechamento paulatino das unidades navais, com equipamento moderno e meios técnicos indispensáveis ao controlo da Zona Económica Exclusiva, a prevenção e combate à pirataria marítima, seus riscos e ameaças”, referiu.

Defendeu a necessidade de se redobrar a vigilância e prontidão combativa para se evitarem potenciais actos ilícitos, tendo em conta que o mar é fonte de importantes recursos e representa um importante meio de comunicação.

A Marinha foi fundada em 1976 por altura da visita do primeiro Presidente e fundador da nação angolana, António Agostinho Neto, à base naval de Luanda, facto que coincidiu com o fim do período de instrução dos primeiros militares do ramo, pós independência do país. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »