- Publicidade-
InicioMundoÁfricaNíger: Início de julgamento de presumíveis membros de Boko Haram

Níger: Início de julgamento de presumíveis membros de Boko Haram

Vários membros do grupo terrorista Boko Haram começaram a ser julgados terça-feira, no Tribunal de Grande Instância de Difa, (extremo-sudeste), fronteiriço com a Nigéria, por associação de malfeitores em ligação com uma empresa terrorista, soube-se nesta quinta-feira, de fontes judiciárias, citadas pela Prensa Latina.

No total, serão julgados pela primeira vez, mais de 1000 presumíveis membros desse grupo jihadista, num julgamento que está ser realizado em Difa, região de origem dos acusados.

O objectivo da transferência desse julgamento à Difa, segundo o presidente da Alta Autoridades Para a Consolidação da Paz, Abou Tarka, “é de realizar a sessão em frente da população mais afectada”.

“Queremos igualmente preparar o terreno, uma vez que, como sabeis, tarde ou cedo, os arrependidos de Boko Haram, que se entregar voluntariamente, serão libertados e reintegrados nas suas comunidades”, deu a conhecer o responsável.

Nessa primeira audiência, estão abrangidas uma quinzena de implicados em oito processos, segundo o procurador da República Chaibou Samna.

O grupo terrorista Boko Haram leva a cabo, desde há mais de três anos, ataques repetidos a partir das suas posições nigerianas contra as localidades da região nigerina de Dafta, fronteiriças com a Nigéria.

Esse ataques causaram centenas de vítimas civis e militares nigerinos, assim como milhares de deslocados do Níger e da Nigéria.

O último ataque aconteceu na última semana, e visou duas posições das Forças armadas nigerinas em Bilabrim, no departamento de Nguigmi, na região de Difta, fazendo dez mortos, segundo uma fonte oficial. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.