- Publicidade-
InicioEconomiaMinistra pede cumprimento à risca do Plano Operativo do Turismo

Ministra pede cumprimento à risca do Plano Operativo do Turismo

A ministra do Turismo, Ângela Bragança, pediu nesta sexta-feira, na cidade do Sumbe, o cumprimento rigoroso do Plano Operativo do Turismo 2018/2022, para o desenvolvimento interno do sector e a captação de receitas.

Ângela Bragança, que falava no encerramento do 1º Conselho Consultivo Alargado do Ministério do Turismo, que decorreu na cidade do Sumbe, adiantou que os operadores do sector devem implementar projectos para que o turismo exerça de facto o seu papel no processo de diversificação da economia.

Referiu que com a observância dos quatros C, comunicação, colaboração, cooperação e coordenação, os responsáveis e operadores do sector podem cumprir com Plano Operativo do Turismo 2018/2022, para alavancar o sector em todo País.

Disse que a indústria do turismo exige dinâmica, com forte presença da inovação, através das inovações tecnológicas de informação e de comunicação, internet e rede sociais, realidade que aproxima cada vez mais os turistas.

“Temos que apostar no querer fazer e agir para que Angola, seja um destino turístico para se visitar”, concluiu a ministra.

Revisão da legislação

No final dos trabalhos, os participantes recomendaram a revisão da legislação do sector e a elaboração de um plano nacional de turismo, bem como a realização do inventário do património turístico angolano, de modo a que os operadores disponham de informação sobre o real potencial do país e as particularidades de cada zona.

O conselho, cujo lema foi “”Promover o Turismo para Diversificar a Economia e Desenvolver o País””, recomendou ainda a actualização do plano director do turismo, e a realização de trabalhos com os governos provinciais na elaboração de seus planos na óptica de novos desafios do sector.

A revisão da política de licenciamento das unidades hoteleiras e estabelecimentos turísticos, no âmbito do processo de delimitação de competências, a actualização da inventariação e cadastramento de recursos e produtos turísticos de cada província, constam igualmente da recomendações.

Recomendaram também a organização e dinamização dos roteiros turísticos viáveis nas condições actuais e continuar a trabalhar com os departamentos ministeriais afins, para a melhoria das acessibilidades, das questões migratórias, o fomento do ecoturismo, energia e água, bem como a dinamização de postos de informação turística e desenvolver iniciativas de promoção e divulgação junto das representações diplomáticas e companhias áreas, unidades hotelarias e de viagens.

Os participantes do conselho consultivo decidiram ainda que o Ministério deve trabalhar no sentido de dar melhor aproveitamento aos parques e reservas nacionais.

O primeiro conselho consultivo do Ministério do Turismo (Mintur), aberto quinta-feira visou, entre outros pontos, analisar as tarefas definidas no âmbito do Programa nacional de desenvolvimrento 2018/2022 e traçar estratégias para execução do Plano de Desenvolvimento do Turismo a médio e longo prazos. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.