- Publicidade-
InicioMundo LusófonoBrasilEmpresário Eike Batista condenado a 30 anos de prisão no Brasil

Empresário Eike Batista condenado a 30 anos de prisão no Brasil

O empresário brasileiro Eike Batista foi condenado a 30 anos de prisão pela prática do crime de corrupção num processo relacionado as investigações da operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

A sentença, proferida hoje de manhã pelo juiz Marcelo Bretas, analisa os casos relacionados à operação Lava Jato descobertos no Estado brasileiro do Rio de Janeiro.

Eike Batista foi considerado culpado do crime de corrupção por ter supostamente pago subornos no valor de 16,5 milhões de dólares (14,1 milhões de euros) em 2010 ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, em troca de favorecimento em contratos de suas empresas com o governo ‘carioca’.

O empresário brasileiro, que já fez parte da lista dos homens mais ricos do mundo da revista norte-americana Forbes, chegou a ser preso em janeiro de 2017, mas cumpria prisão domiciliária por decisão do juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes desde abril do ano passado.

O juiz Marcelo Bretas também condenou no mesmo processo Sérgio Cabral, Adriana Anselmo, mulher do ex-governador, Carlos Miranda, Wilson Carlos e Flávio Godinho. (Sapo 24)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.