- Publicidade-
InicioMundoEuropaMerkel e Seehofer chegaram a acordo. Ministro não sai

Merkel e Seehofer chegaram a acordo. Ministro não sai

Impasse na coligação da CDU com o aliado bávaro da CSU chegou ao fim.

Depois de ter ameaçado bater com a porta este domingo, o ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, recuou e já não vai abandonar o governo alemão.

“Temos um acordo”, anunciou Seehofer, citado pelo Der Spiegel, depois de uma reunião de várias horas com a chanceler alemã, Angela Merkel.

As divergências entre o parceiro bávaro de longa data da CDU começaram na sequência da polémica em torno da política migratória da Alemanha.

Seehofer exigiu medidas restritivas relativamente à entrada de imigrantes em território alemão, uma política que chocou com a abertura demonstrada pela chanceler, que decidiu abrir as portas a cerca de um milhão de refugiados.

De acordo com o Spiegel, à saída da reunião, Seehofer anunciou que a CSU chegou a acordo com a CDU para travar a “imigração ilegal” na fronteira da Alemanha com a Áustria. A chanceler, por seu lado, disse que os dois parceiros chegaram a “um bom acordo” e revelou que a Alemanha vai criar centros de trânsito, sendo que os refugiados que já tenham sido registados noutro Estado-membro da União Europeia deverão regressar a esses mesmos países.

Com este acordo, a crise política na Alemanha parece ter chegado ao fim, pelo menos por agora. O governo alemão, que foi formado com inúmeras dificuldades, tendo o impasse pós-eleições acabado com uma coligação entre CDU, CSU e SPD, esteve mesmo em risco de cair, o que precipitaria, inevitavelmente, novas eleições. Isto numa altura em que a Alternativa para a Alemanha, partido de extrema-direita, é já a terceira força política no país e o principal partido da oposição. (Notícias ao Minuto)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.