- Publicidade-
InicioCiências e TecnologiaCientistas estão mais perto do manto da invisibilidade

Cientistas estão mais perto do manto da invisibilidade

Quem nunca sonhou deixar de ser visto pelos outros por uns momentos ou esconder um objeto do resto do mundo? Para já, há um aparelho que consegue tornar um objeto invisível. Quanto a tornar pessoas invisíveis, talvez um dia, prometem cientistas.

Investigadores do Montreal’s National Institute of Scientific Research (INRS) publicaram os pormenores da sua invenção na publicação científica Optica.

Desenvolveram um aparelho de camuflagem espetral que manipula a cor (ou frequência) das ondas de luz que interagem com um objeto, tornando-o invisível.

A equipa liderada pelo espanhol José Azaña conseguiu, pela primeira vez, tornar um objeto totalmente invisível ao iluminá-lo com o espetro de luz completo. Esta nova abordagem propõe que a luz atravesse o objeto em vez de o contornar, como fizeram experiências anteriores.

A chave desta técnica consiste em mover as frequências de luz para regiões do espetro que não serão afetadas pela propagação da luz através do objeto a ocultar. Por exemplo, se o objeto é verde é porque reflete a luz desta frequência. A luz da região verde do espetro poder ser deslocada para a região azul de forma a que, ao chegar ao objeto, não há luz verde para ser refletida. O objeto torna-se invisível aos nossos olhos.

Por enquanto, o equipamento dos investigadores do INRS só funciona numa direção – o olhar de quem observa tem de acompanhar o rasto de luz, olhando para o objeto através do filtro.

No entanto, José Azaña garante que este método pode, em teoria, tornar um objeto invísivel observado a partir de qualquer direção – o que, a ser conseguido, poderá então ser o princípio do manto que torna pessoas invisíveis.

(Sic Notícias)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.