- Publicidade-
InicioMundo LusófonoBrasilBrasil ganhou 7 mil novos milionários em 2017, diz estudo

Brasil ganhou 7 mil novos milionários em 2017, diz estudo

Grupo dos que possuem fortuna elevada subiu para 171 mil pessoas no país, um avanço de 4,25% em relação a 2016.

Em 2017, sete mil brasileiros entraram para o grupo dos que possuem fortuna acima de US$ 1 milhão, segundo um relatório sobre riqueza mundial da consultoria Capgemini antecipado para o G1. O número de milionários cresceu 4,25%, passando de 164,5 mil pessoas para 171,5 mil.

Super-ricos ficam com 82% da riqueza gerada no mundo em 2017

5 bilionários brasileiros concentram mesma riqueza que metade mais pobre. O estudo considera os chamados HNWIs (high net worth individuals, em inglês), que possuem patrimônio maior que US$ 1 milhão, excluindo a residência de moradia, artigos colecionáveis e bens de consumo duráveis.

Somada, a riqueza deste grupo no Brasil foi de US$ 4,5 trilhões no ano passado, um crescimento de 8,2% em relação a 2016. Apesar disso, o crescimento das fortunas brasileiras desacelerou no último ano. Entre 2015 e 2016, o patrimônio dos super ricos havia subido mais, em 12,7%.

O crescimento robusto do Brasil puxou o número total de super ricos na América Latina, segundo o estudo da Capgemini. O continente concentra 28% da riqueza dos milionários, embora responda por apenas 8% do número de indivíduos nesta condição.

Fortuna ultrapassa US$ 70 trilhões
Em todo o mundo, a riqueza dos HNWIs ultrapassou, pela primeira vez, US$ 70 trilhões, com um avanço de 10,6%, chegando ao sexto ano seguido de ganhos acumulados em 2017. Foi o segundo ano de crescimento mais rápido desde 2011, segundo o estudo.

Os maiores mercados ainda são compostos pelos Estados Unidos, Japão, Alemanha e China, representando 61,2% da população global de HNWIs em 2017 e respondendo por 62% dos novos HNWIs no mundo.

A Ásia-Pacífico e a América do Norte representaram 74,9% do aumento global da população de super ricos (aumento de 1,2 milhão) e 68,8% do aumento da riqueza global dos HNWIs, de US$ 4,6 trilhões. A Europa cresceu 7,3% em riqueza deste grupo. (G1)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.