- Publicidade-
InicioEconomiaAngola suspende prospecção de recursos minerais na RCA e Venezuela

Angola suspende prospecção de recursos minerais na RCA e Venezuela

A República de Angola suspendeu os trabalhos de prospecção e exploração de recursos mineiras na República Centro Africana (RCA) e na Venezuela, para priorizar o fomento da indústria diamantífera no país e atrair mais investidores do sector.

A informação foi avançada hoje, terça-feira, em Saurimo, pelo Presidente do Conselho de Administração da Endiama EP, Ganga Júnior, quando falava à imprensa à margem da visita de trabalho à Sociedade Mineira de Catoca, efectuada pelo ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino de Azevedo.

“Nós temos ainda, com o Governo da RCA, um contrato para prospecção e exploração de diamantes e outros recursos minerais, suspendemos porque achamos que neste momento não temos condições para desenvolvermos vários projectos, porque temos outros assuntos por priorizar em Angola”, explicou o gestor, salientando que a pretensão do Governo é alargar a base de arrecadação de receitas

Ganaga Junior , para alargar a base de arrecadação de receitas.

Quanto ao contrato com a Venezuela, cujo objectivo é de explorar essencialmente ouro e diamante, Ganga Júnior disse que neste momento está em fase de reavaliação.

O responsável disse que as empresas mineiras no País, maior parte delas vivem dificuldades, têm problemas de rentabilidade e organização, daí a estratégia em concentrar o esforço cá em Angola, porque possui campo suficiente por explorar e posteriormente desenvolver outras actividades no exterior.

A Sociedade Mineira de Catoca é a maior empresa de exploração e produção de diamantes em Angola. A exploração do kimberlito de Catoca teve início a 11 de Fevereiro de 1997 com o tempo de vida inicialmente previsto para 40 anos, uma exploração que vai até a profundidade de 600 metros. A Chaminé ocupa uma área de 64 hectares.

A exploração é feita a céu aberto, utilizando o sistema de mineração com escavação por avanços e transporte rodoviário. Catoca é o maior projecto diamantífero de Angola, sendo responsável pela extracção de mais de 75% dos diamantes angolanos.

Além do Kimberlito de Catoca, que explora na Lunda Sul, a empresa tem participação maioritária em concessões como a do Luemba, Gango, Quitúbia, Luangue, Vulege e Tcháfua. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.