- Publicidade-
InicioDestaquesSINPROF defende revisão da reforma educativa no país

SINPROF defende revisão da reforma educativa no país

O Presidente do Sindicado Nacional de Professores (SINPROF), Guilherme Silva, defendeu no sábado, na cidade do Cuito, província do Bié, a necessidade de se traçar políticas que favoreçam a revisão da reforma educativa vigente no país para se melhorar qualidade no ensino.

Em declarações à Angop, no final da Assembleia com os professores que visou informar os problemas que os docentes enfrentam na região, sublinhou que a reforma educativa implementada no sistema e o ensino angolano não têm correspondido com as expectativas.

Frisou ainda que, para o SINPROF, a monodocência continua a preocupar a sua instituição, já que, a carga horária e a falta de domínio das disciplinas leccionadas, por alguns professores, acabam por reduzir a qualidade do ensino.

Constitui ainda preocupação do sindicalista, o facto de a maioria de directores de escolas, fundamentalmente do ensino primário, não possuírem conhecimentos de gestão escolar, associado às condições de trabalho indigentes.

Entretanto, o responsável reconheceu as dificuldades que os professores passam, porém, acrescentou serem conjunturais, tendo os encorajando a transformarem-se em verdadeiros “combatentes da linha da frente” e agentes dinamizadores do processo de ensino e aprendizagem.

Com uma população estimada em 1.455.255 habitantes, o sector da Educação do Bié dispõem de 13.569 professores que labutam em 4.221 salas de aulas.

Neste ano lectivos estão matriculados mais de 600 mil alunos nos diversos subsistemas de ensino. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.