Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Polícia alemã diz ter impedido um atentado com uma “bomba biológica”

O chefe da polícia judiciária alemã disse hoje que a detenção na semana passada em Colónia de um tunisino impediu um atentado com uma “bomba biológica” com ricina, um veneno 6.000 vezes mais poderoso que o cianeto.

“Houve neste caso preparativos concretos para cometer um tal ato, com uma espécie de bomba biológica, algo sem precedentes na Alemanha”, declarou Holger Munch à rádio pública alemã.

Indicou que o suspeito tinha começado a produzir ricina e que os investigadores dispõem de elementos que apontam para ligações ao grupo extremista Estado Islâmico.

“As buscas mostraram que o suspeito já tinha produzido ricina”, o veneno de origem vegetal mais poderoso que se conhece, disse o chefe da polícia.

Trata-se de uma substância mortal em caso de ingestão ou inalação e contra a qual não existe antídoto.

“Encontrámos um grande número de sementes de ricina, permitindo produzir” o veneno, sublinhou Munch, “assim como diversos utensílios necessários à fabricação de um explosivo”, adiantou.

O objetivo visado pelo atentado ainda não foi determinado, tal como eventuais cumplicidades de que o suspeito poderá ter beneficiado.

O homem de 29 anos, identificado como Seif Allah H., tinha sido assinalado há “alguns meses” e era vigiado, tendo sido detido por forças de elite da polícia alemã.

O chefe da polícia nacional indicou que a detenção tinha sido possível graças à colaboração de “serviços de segurança nacionais e internacionais”.

Segundo média alemães, foi a norte-americana CIA que alertou primeiro a polícia alemã, após ter notado as compras na Internet das substâncias para o fabrico da bomba.

Trata-se da primeira vez que as autoridades dizem claramente que estava a ser preparado um atentado com uma bomba de ricina. A semana passada, aquando da detenção, a justiça falou de suspeitas, indicando não possuir elementos suficientes para dizer se o suspeito ia ou não passar à ação.

Em maio, as autoridades francesas também anunciaram ter impedido um atentado em Paris com explosivos ou com ricina, tendo detido um egípcio de 20 anos. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »