InicioAngolaSociedadeTrabalhadores do TMA há oito meses sem salário

Trabalhadores do TMA há oito meses sem salário

Mais de 150 trabalhadores da empresa de Transportes Marítimos de Angola (TMA Express) estão há oito meses sem salário e prometem paralisar os trabalhos nos próximos tempos, caso a direcção não liquide os ordenados em atraso. Entretanto, esta manhã, das quatro embarcações da empresa, uma afundou-se no terminal do Kapossoca, no município de Belas, em Luanda, sem passageiros a bordo.

direcção da empresa recusou-se a prestar declarações sobre ambos os assuntos, argumentando que só pode fazê-lo com uma prévia autorização do Ministério do Transportes.

No entanto, de acordo com os funcionários, que pediram anonimato, a empresa deve oito meses de salários e os subsídios de férias e Natal.

“Trabalhamos diariamente e cumprimos com as nossas obrigações, temos famílias para sustentar, queremos apenas que nos paguem os nossos salários”, afirmaram.

O grupo de trabalhadores acusa a direcção da TMA Express de ameaçar despedir quem tentar criar uma comissão sindical na empresa.

“Somos ameaçados de despedimento se criamos uma comissão sindical. Aqui não somos livres, os directores impedem-nos de exercer o nosso direito previsto na lei”, contaram.

“Nós acreditamos que o pessoal do Ministério dos Transportes sabe das decisões desta direcção”, narrou um dos trabalhadores.

“Aqui ninguém pode falar porque somos intimidados sempre que estamos a reivindicar os atrasos salariais, até nos proíbem de dar entrevistas aos órgãos de comunicação social”, explicaram.

Um comandante de um dos catamarãs, que também pediu anonimato, contou que a ENDE já cortou a energia eléctrica na sua residência, há dois meses, por falta de pagamento. (Novo Jornal Online)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.