InicioCiências e TecnologiaDados de 120 milhões de utilizadores do Facebook expostos desde 2016

Dados de 120 milhões de utilizadores do Facebook expostos desde 2016

O Facebook está novamente debaixo de fogo: desta vez por ter demorado a corrigir um problema que expôs dados pessoais de 120 milhões de utilizadores durante meses.

A informação é revelada pela publicação TechCrunch e não é certo quem poderá ter acedido às informações. Em causa está uma empresa alemã, chamada Social Sweethearts, responsável pela aplicação NameTests, que permite aos utilizadores responderem a questionários de entretenimento no Facebook. Ao aceitarem realizar estes quizzes, os utilizadores também estão a aceitar que a Social Sweethearts partilhe os dados com empresas externas.

Acontece que a empresa alemã estava a guardar os dados pessoais dos utilizadores num ficheiro Javascript que podia ser acedido por quem tivesse os conhecimentos certos. “Dependendo dos quizzes que fizesses, o ficheiro javascript podia revelar a tua identidade do Facebook, primeiro nome, último nome, idioma, género, data de aniversário, fotografia de perfil, fotografia de capa, divisa monetária, dispositivos que usas, quando a tua informação foi atualizada pela última vez, as tuas publicações e estados, as tuas fotos e amigos”, escreveu o investigador que encontrou a falha.

Esse investigador é Inti De Ceukelaire. O informático diz que os dados terão sido expostos pelo menos desde 2016 e refere que alertou o Facebook em abril de 2018, através do programa de denúncia de aplicações que recolhem dados de forma abusiva. Este programa foi criado após o escândalo da Cambridge Analytica e, após o contacto, a tecnológica respondeu a dizer que ia investigar a situação.

Inti De Ceukelaire ficou atento e um mês após a sua denúncia inicial, tudo ainda estava por corrigir. Pelo meio voltou a alertar o Facebook. A gigante norte-americana acabou ajudar a empresa alemã a corrigir o problema, algo que terá acontecido no dia 25 de junho. “Trabalhámos com a nametests.com para resolver a vulnerabilidade no seu site, tendo ficado concluído em junho”, referiu o vice-presidente de parcerias de produto do Facebook, Ime Archibong, em comunicado. (Dinheiro Vivo)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.