InicioMundoÁsiaJornalista indonésio morre sob detenção policial

Jornalista indonésio morre sob detenção policial

A morte do jornalista indonésio Muhammad Yusuf, sob detenção policial, depois de detido durante mais de cinco semanas, vai ser investigada pela Comissão Nacional dos Direitos Humanos, informou hoje a organização não-governamental Human Rights Watch (HRW).

A polícia deteve Yusuf, sob acusação de difamação discurso de ódio, depois de ter escrito artigos críticos para com a empresa de óleo de palma PT Multi Saran Agro Mandiri e as suas alegadas aquisições ilegais de terrenos.

As circunstâncias da detenção de Yusuf e da sua morte, que as autoridades atribuíram a complicações associadas a “dificuldades de respirar e a dores no peito”, motivaram a comissão indonésia dos direitos humanos a fazer aquela investigação.

A HRW entende que esta comissão tem “boas razões para suspeitar”.

Para tal, alegou que membros da família de Yusuf, juntamente com a Sawit Watch, uma organização não-governamental que monitoriza as atividades das empresas que exploram o óleo de palma na Indonésia, responsabilizaram a polícia pela morte, devido a negligência médica.

A esposa de Yusuf, Arvaidah, afirmou que a polícia ignorou os seus pedidos para que Yusuf recebesse cuidados médicos relacionados com problemas cardíacos e estomacais e rejeitou os seus pedidos para que Yusuf fosse libertado por razões médicas.

O detetive chefe do departamento da polícia de Kotabaru, Surya Mifta, disse que rejeitou o pedido porque Yusuf “não estava a cooperar”. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.