InicioMundoEuropaItália propõe centros de imigrantes na África para interromper fluxo imigratório

Itália propõe centros de imigrantes na África para interromper fluxo imigratório

A Itália pediu nesta segunda-feira que centros de imigrantes sejam construídos na África para deter uma onda de pessoas que buscam asilo e que seguem em direcção à Europa ocidental, à medida que Roma eleva a pressão sobre seus parceiros na União Europeia para assumirem uma postura mais dura sobre imigração.

O novo governo italiano fechou seus portos para navios de organizações de caridade operando no Mediterrâneo, dizendo que a UE deve compartilhar o fardo de desembarcar os centenas de imigrantes que são retirados de águas todos os meses, principalmente na costa da Líbia.

A Itália, que fica perto da Líbia, recebeu 650 mil imigrantes de barcos desde 2014. Sua nova postura dura agravou tensões na EU sobre políticas migratórias e criou preocupações entre investidores.

“Centros de recepção e identificação devem ser criados”, disse o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, anti-imigração, em visita à Líbia, ponto de partida para maior parte dos imigrantes que tentam chegar à Europa pelo mar.

Em encontro com o ministro do Interior do governo reconhecido internacionalmente da Líbia, Abdulsalam Ashour, e o vice-primeiro-ministro, Ahmed Maiteeg, Salvini agradeceu a guarda costeira líbia por seu “excelente trabalho” em resgatar e interceptar imigrantes.

No entanto, o governo sediado em Trípoli, que não controla toda a Líbia, não está disposto a sediar centros de recepção. Maiteeg disse que embora seu governo esteja pronto para combater o problema da imigração, ele rejeita “completamente quaisquer acampamentos de imigrantes na Líbia”.

Após retornar à Itália, Salvini disse que tais centros deveriam ser construídos no sul da Líbia, Níger, Mali, Chade e Sudão.

Mais cedo, ele disse que a UE deveria financiar esforços na África para impedir imigração descontrolada à Europa. (Reuters)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.