InicioGovernos ProvinciaisGoverno Provincial do Kwanza-NorteDefendido maior envolvimento da sociedade no combate a malária

Defendido maior envolvimento da sociedade no combate a malária

A vice-governadora para o sector político, social e económico da província do Cuanza Norte, Leonor da Silva de Lima e Cruz apelou nesta quinta-feira, em Ndalatando, ao maior envolvimento da sociedade nas acções de combate a malária e outras doenças na região.

A governante, que falava na 1ª conferência provincial sobre a malária e outras doenças, sublinhou que este envolvimento da sociedade consistiria na observância das medidas de prevenção das doenças, manutenção do saneamento básico, uso de mosquiteiros e a busca atempada de assistência médica às unidades hospitalares.

Lembrou que a malária continua a ser a maior causa de morte na província e o principal factor de internamento de doentes nas principais unidades hospitalares, sobretudo em crianças dos zero aos cinco anos de idade.

Esclareceu que para contrapor tal situação, o governo local continua a apostar no controlo desta doença, com a distribuição de mosquiteiros, sensibilização da população sobre as formas de tratamento e prevenção da malária, combate aos mosquitos, através de campanhas de fumigação para impedir a reprodução desses insectos.

No encontro foram analisados, em três painéis, nomeadamente, “Orientações metodológicas da malária”, “Ponto de situação das doenças vigentes na província” e “Estratégias combinadas para a luta contra a malária e outras doenças”, “A situação actual da malária, tripanossomíase e das doenças tropicais negligenciadas (DTNs) na província”, “Situação epidemiológica da lepra, dengue, tuberculose e doenças de síndromes febris na região”.

Participaram no evento, decorrido no anfiteatro da Escola de Formação de Técnicos da Saúde, “Arminda Faria”, distintos responsáveis do sector, entre chefes de departamentos provinciais, de centros de saúde, coordenadores de programas de saúde e estudantes do curso de formação de técnicos de saúde.

Dados do Gabinete local da Saúde indicam o registo na província, durante o primeiro trimestre deste ano, de 46 mil 851 casos de malária, que resultaram em 58 óbitos. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.