InicioDesportoFutebolEquipa das “Pampas” tem missão espinhosa

Equipa das “Pampas” tem missão espinhosa

Lionel Messi e companheiros têm hoje a partir das 19h00 uma missão difícil no Estádio Novgorod. A Argentina consentiu um empate a um tento, na estreia frente à estreante selecção da Islândia, uma ‘desconhecida’ nas lides do futebol mundial e por isso mesmo, vê-se obrigada a redobrar os esforços para garantir a qualificação à segunda fase.

O adversário desta noite, atende pelo nome de Croácia que aproveitou da melhor maneira possível as fragilidades defensivas da Nigéria, uma das cinco equipas africanas presentes no Mundial de Futebol da Rússia, para vencer na estreia.

A vitória no jogo de estreia, diante das “Super Águias”, começou a ser construída à passagem do minuto, com um golo de Mandzuki, que depois de receber um cruzamento de pontapé de canto do colega Modric, não fez mais senão bater o “keeper” Uzobo.

A machadada final, no encontro com a Nigéria aconteceu no declinar da partida, com um golo de penalty do mesmo Modric, mas que para o devido ajuizamento do lance o árbitro brasileiro teve de recorrer ao VAR (sistema de vídeo de ajuizamento de lance).

Hoje, os croatas enfrentam a Argentina, ferida no seu “ego”, devido ao empate inesperado diante da Islândia. E, obviamente, a turma das “Pampas” vai obrigar também a formação da região dos Balcãs a redobrar a sua entrega, sob pena de ver o poderio da Argentina a sobrepor-se aos seus intentos.

De igual forma, é uma missão grandiosa para os argentinos, e Jorge Sampaoli sabe que a margem de erro para a equipa é reduzida, porquanto, a Croácia com vitória alcançada na estreia vai querer confirmar o passaporte para os oitavos de final deste Rússia-2018. Isso, relança a expectativa do jogo.

Sérgio Aguero, Angel Di Maria e Lionel Messi, entre outros, marcam a diferença na selecção das “Pampas”, que a par da campeã Alemanha, do Brasil, França, Bélgica e até mesmo Portugal, são apontadas como candidatas ao título.

Do lado dos croatas, Rakitik, Manduzukic e Modric aparecem na baila como jogadores que podem criar calafrios aos adversários que cruzarem o seu caminho neste Rússia-2018, e com certeza, frente a Argentina, no Níjni Novgorod, não vai ser diferente. (Jornal dos Desportos)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.