InicioEconomiaEmpresas autorizadas retomam exportação de madeira

Empresas autorizadas retomam exportação de madeira

As três empresas legalizadas para exportar madeira na província de Cabinda foram autorizadas a retomar as suas operações ainda dentro desta semana, disse o ministro do Comércio, Jofre Van-Dúnem Júnior.

O ministro deu essa informação no final da sua visita de dois dias a Cabinda. Na ocasião, disse que as empresas legalizadas para a exportação da madeira, nomeadamente, Abílio de Amorin Ltda, Huafeng Ltda e MNBA (Maria Natália Amorin), poderão retomar a actividade de exportação antes impedida.

Jofre Van-Dúnem Júnior disse que “há uma orientação para as empresas que estão legais e que não têm nenhum problema possam apresentar os documentos exigidos, para o caso da exportação da madeira e continuarem a operar normalmente ainda no decorrer desta semana”.

Essa informação foi dada, nesta terça-feira, no encontro que o ministro manteve com os empresários madeireiros da província de Cabinda. Durante o encontro, a exportação de madeira foi o assunto que mais mereceu discussão tendo o ministro explicado que houve a necessidade de reger, orientar e controlar o sector para que de forma legal todos os empresários pudessem em conjunto com o governo encontrar melhores soluções visando a obtenção de divisas devido a crise que o país atravessa.

Disse ainda que é imperioso o controlo efectivo da madeira, porque o país ao exportar também tem que ter algum benefício e não havia nenhum. A legislação prevê que a qualidade, o tamanho, a forma de corte da madeira, a sua transportação obedece algumas normas e estas não estavam a ser respeitadas.

“Portanto houve uma necessidade de o sector fazer um estudo e avaliar quais as medidas a implementar e essas estão a ser implementadas, mas já há uma orientação para as empresas regulares que não têm nenhum problema para apresentarem os documentos exigidos a fim de continuarem a actividade de exportação.

“No caso da empresa Abílio de Amorin, pode iniciar as suas operações de exportação normalmente ainda no decorrer da semana, sublinhou o ministro, que regressou hoje à capital do país na manha desta quarta-feira.

Para além das três empresas legalizadas para exportar madeira, a partir de Cabinda, nomeadamente Abilio de Amorin, Huafeng e MNBA, existem ainda em Cabinda na exploração e corte de madeira na floresta do Maiombe, 13 outras empresas legalizadas, apenas para o corte.

A exportação de madeira foi interdita há seis meses. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.