Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Pelo menos dez mortos em ataques armados no norte da Nigéria

Pelo menos 10 pessoas foram mortas por gangues armados, em aldeias no norte da Nigéria, anunciaram hoje fontes policiais e residentes.

Quarta-feira vários ladrões de gado atacaram alegadamente quatro aldeias no distrito de Birnin Magaji, no Estado de Zamfara, aparentemente como retaliação pelo assassínio de um deles, levado a cabo pelas autoridades locais.

De acordo com o porta-voz da polícia do Estado de Zamfara, Mohammed Shehu, “dez pessoas foram mortas pelos bandidos” que dispararam indiscriminadamente sobre a população.

Shehu informou ainda que “os atacantes fugiram para a floresta de Rugu, no Estado vizinho de Katsina”.

Dois residentes confirmaram o ataque, no entanto apontam para 26 pessoas mortas.

“Perdemos 26 pessoas em ataques contra (as aldeias de) Dutsin Wake, Oho, Badambaji e Kabingiro”, afirmou Dantani Bube, um residente em Dutsin Wake.

Segundo Lawwali Maishanu, outro morador, 17 pessoas foram mortas em Dutsen Wake, sete em Oho, uma em Badambaji e outra na região de Kabingiro.

Estes ataques foram uma resposta ao alegado assassínio de um dos assaltantes pela polícia local, num mercado há alguns dias.

“As autoridades reconheceram um membro dos grupos armados que aterrorizam algumas comunidades na região, e cortaram-lhe a garganta”, afirmou Maishanu.

Em 02 de junho, vários ladrões de gado mataram 23 pessoas na aldeia vizinha de Zanoka, na sequência de um primeiro ataque impedido por milícias civis.

Estes ataques são frequentes na região de Zamfara, onde a população, na sua maioria muçulmana, vive da caça e da atividade agrícola.

Há vários anos que os residentes se organizam em milícias civis para garantirem a sua defesa, no entanto acabam por ser acusados do envolvimento em numerosos atos de vingança, que levam a confrontos sangrentos com os assaltantes.

Este ciclo de violência contribui para o conflito sangrento entre agricultores muçulmanos e pastores cristãos, que se verifica desde o início do ano em Kaduna, no Estado de Adamawa. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »