Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

ONU condena Israel por uso excessivo de força contra palestinos

A Assembleia Geral das Nações Unidas condenou Israel nesta quarta-feira por uso excessivo de força contra civis palestinianos e pediu que o chefe da ONU, António Guterres, recomendasse um “mecanismo internacional de protecção” ao território palestiniano ocupado.

A Assembleia Geral adoptou a resolução com 120 votos a favor, oito contra e 45 abstenções. A proposta foi apresentada na Assembleia Geral por Argélia, Turquia e os palestinianos, depois que os Estados Unidos vetaram uma resolução semelhante no Conselho de Segurança da ONU, de 15 membros, no início deste mês.

O texto da Assembleia Geral condenou o lançamento de foguetes de Gaza em áreas civis israelitas, mas não mencionou o Hamas, o grupo islâmico que controla Gaza. Resoluções da Assembleia Geral não são juridicamente vinculantes, mas carregam peso político.

“A natureza desta resolução demonstra claramente que a política está conduzindo o dia. É totalmente unilateral. Não faz nenhuma menção aos terroristas do Hamas que rotineiramente iniciam a violência em Gaza”, disse a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, à Assembleia Geral antes da votação.

Os EUA falharam na tentativa de alterar a resolução com um parágrafo que teria condenado a violência do Hamas.

“Ao apoiar esta resolução, você está conspirando com uma organização terrorista, apoiando esta resolução, você está empoderando o Hamas”, disse o embaixador de Israel, Danny Danon, à Assembleia Geral antes da votação. (Reuters)

por Michelle Nichols

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »