Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Míssil que abateu MH17 era do Exército russo, conclui investigação

O avião da Malaysia Airlines caiu com 298 pessoas a bordo no Leste da Ucrânia em 2014, durante o conflito entre o Exército ucraniano e os rebeldes pró-russos.

O míssil que abateu o avião da Malaysia Airlines que sobrevoava a Ucrânia no Verão de 2014 foi disparado por um sistema antiaéreo que pertencia ao Exército russo, de acordo com as conclusões de uma equipa internacional de investigadores.

O voo MH17 tinha partido de Amesterdão e destinava-se a Kuala Lumpur, quando foi abatido por um míssil a 17 de Julho de 2014, numa altura de intensos combates no Leste da Ucrânia. A queda causou a morte a todos os 298 passageiros que seguiam a bordo, na sua maioria de nacionalidade holandesa.

A responsabilidade pela queda do MH17 tem sido altamente contestada entre Kiev e Moscovo. As autoridades ucranianas acusam a Rússia de ter fornecido o sistema antiaéreo aos rebeldes que ocupam grande parte do território ucraniano e que abateram o avião julgando tratar-se de um aparelho militar inimigo.

O Kremlin nega qualquer apoio militar aos grupos separatistas e diz que as forças ucranianas são responsáveis pela queda do avião. (Público)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »