Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Edições Novembro terá jornais regionais em 2019

As Edições Novembro, detentora do Jornal de Angola, vai extinguir as delegações daquele diário nas restantes províncias do país, por forma a permitir a edição de cinco a seis jornais regionais, em 2019, revelou hoje (terça-feira), em Luanda, o ministro da Comunicação Social, João Melo.

O governante que falava numa assembleia de jornalistas das Edições Novembro a nível nacional, que decorreu no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), sem adiantar as províncias que vão acolher as sedes dos jornais regionais, frisou que visa fomentar o mercado de emprego e também para que os profissionais possam trabalhar de facto.

“Numa primeira fase vamos optar por gradualismo, ou seja, os jornais serão regionais por questões financeiras, mas no futuro teremos o Jornal de Angola em cada província”, adiantou.

Por outro lado, o ministro reiterou o apelou aos profissionais dos órgãos públicos a manterem uma postura isenta, independente e crítica, e produzir uma informação dinâmica.

Realçou que os jornalistas devem produzir uma informação completa e fidedigna, estimular o debate contraditório, bem como respeitar a ética e a deontologia, assim como não se pode insistir na prática de ocultar os factos, porque isso descredibiliza a imprensa.

Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração das Edições Novembro, Victor Silva, referiu que assembleia visou mostrar os desafios da nova direcção do jornal aos profissionais daquela instituição a nível nacional.

“Encontramos algumas práticas negativas da antiga direcção, mas a partir de agora, o jornal vai ser mais duro na dedicação dos profissionais, pois tem havido maior ausência de senhoras, a partir das 18 horas. Se escolheram o jornalismo como profissão devem cumprir com o vosso papel, assim como cumprem os homens. Nesta profissão não há mulheres ou homens, todos são iguais e devem cumprir com os deveres. Os editores são os primeiros a serem responsabilizados nos incumprimentos de trabalho”, rematou.

Para além do Jornal de Angola, as Edições Novembro edita o Jornal dos Desporto, Economia e Finanças, e Cultura. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »