Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

BNA analisa principais indicadores da contrafacção

Os principais indicadores da contrafacção e das normativas regulamentares do meio circulante estão em análise no 4º encontro de tesouraria do Banco Nacional de Angola (BNA), aberto hoje, quarta-feira, na cidade do Huambo.

Com término previsto para quinta-feira, no evento vão ser abordados, também, os indicadores da circulação monetária nos últimos cinco anos, a importância do substrato na durabilidade das notas – vantagens da adopção do substrato polímero, a previsão do tempo de vida das notas, dependente de factores como substratos utilizado, condições climáticas, denominações e outros.

Ainda fazem parte dos assuntos a debater o ponto de situação da circulação monetária nas praças regionais, o futuro do dinheiro – experiência de Angola, moedas digitais como a Bitcoin– um modelo para bancos centrais? Diferenças entre moeda digital e dinheiro digital e suas implicações nos bancos centrais e na banca comercial, estudo sobre distribuição dos ATM’s pelo país, massificação da utilização dos TPA’s.

Os participantes, entre quadros do BNA, da banca comercial e de outras instituições afins, estão também a reflectir sobre a participação dos bancos comerciais na circulação monetária, os desafios para a circulação monetária, os níveis e práticas da contrafacção de notas e moedas em Angola, o programa de educação financeira do BNA – progresso e desafios, assim como o papel da supervisão comportamental no domínio do relacionamento banco/cliente.

Em declarações à imprensa, à margem da abertura do encontro, o vice-governador do BNA, António Tiago Dias, informou que o evento, que se realizada de dois em dois anos, visa reforçar o intercâmbio e a interacção das diversas instituições intervenientes no processo de gestão do meio circulante, tal como o Banco Nacional de Angola, os bancos comerciais e outras entidades que, pelo seu conhecimento tecnológico, dão a sua contribuição nesta matéria, principalmente dos meios utilizados.

Explicou que os indicadores da circulação monetária, no âmbito das políticas levadas acabo pelo BNA no que diz respeito ao controlo da liquidez da economia constata-se que a gestão do meio circulante tem contribuído para a existência de contenção comportamental dos preços na economia nacional.

Por este motivo, António Tiago Dias justificou que o encontro visa a partilha de conhecimento para uma melhor gestão e saneamento do meio circulante, para fazer face aos desafios do Banco Nacional de Angola, assentes no fornecimento de um honorário em quantidade e em qualidade, para a promoção do desenvolvimento da actividade económica do país. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »