Portal de Angola
Informação ao minuto

Angolanas são as 9ªs mais belas para um dos mais importantes sites de destinos turísticos urbanos no mundo

Modelo angolana, Sharam Diniz (DR)

O U City Guide criou um Top 10 das mulheres mais belas do mundo e colocou as angolanas em 9º lugar, à frente das beldades dos Estados Unidos da América, destacando Luanda como a cidade onde estas raparigas podem ser vistas a frequentar os bares e restaurantes mais na moda e mais caros.

O U City Guide explica, para justificar o destaque, que as mulheres angolanas são as mais belas do continente africano, lembrando que Angola é um dos dois países subsaarianos com uma Miss Universo e que os seus modelos estão a conquistar terreno na moda global.

O site dá o exemplo de Sharam Diniz (na foto), que é um dos anjos da Victoria”s Secret, para lembrar o sucesso das belezas angolanas, e lembra que, empurradas por esses exemplos, as jovens angolanas empenham-se de forma singular em concursos de beleza e pela atenção das agências de modelos.

“É na capital que se podem encontrar as beldades angolanas em permanente disputa pela atenção dos homens, especialmente nos locais mais em voga, como os caros bares e restaurantes de Luanda”, escreve a publicação.

No entanto, a lista do U City Guide é encabeçada pelo Brasil, considerando que “as brasileiras têm genes de supermodelos”, segue-se a Rússia, onde está, a seguir ao Brasil, o “maior número de super belezas por quilómetro quadrado”, completando o pódio a Eslováquia, onde podem ser encontrados as “mais deslumbrantes loiras de olhos azuis”.

Até ao 8º lugar aparecem ainda a Suécia, Venezuela, Colômbia, Ucrânia e o Líbano, como países de origem de mulheres-maravilha para as quais o U City Guide não poupa elogios, embora, com alguma misoginia adocicada, lembre as “fortunas” que os homens gastam para terem acesso a estas preciosidades ou aconselhando mesmo visitas a estes países para as poderem melhor… apreciar.

O último lugar da lista é ocupado pelos EUA, apesar, diz o site, “de este país ter fama de ter as mulheres mais obesas”, sublinhando, no entanto, que é também nos “states” que existe alguma da mais vincada obsessão pela perda de peso e pelos corpos esculturais. (Novo Jornal Online)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »