Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Costa encerra congresso com discurso virado para as questões nacionais

O secretário-geral do PS encerra hoje o congresso do partido com um discurso virado para as principais questões que se colocam ao país, que acontecerá depois de os delegados socialistas votarem em duas listas alternativas para a Comissão Nacional.

A partir das 09h00, os cerca de 1.800 delegados presentes no 22º Congresso Nacional do PS, na Batalha, distrito de Leiria, por voto secreto, escolhem entre as listas para a Comissão Nacional (o órgão máximo partidário entre congressos) apresentadas pelo dirigente socialistas Daniel Adrião e pelo líder, António Costa.

A Comissão Nacional do PS é composta por 251 membros efetivos e Daniel Adrião alcançou em 2016 uma votação na ordem dos 8%, duplicando o resultado que registara na votação das diretas para secretário-geral.

Na manhã de hoje, os delegados socialistas elegem ainda, igualmente por voto secreto, as comissões nacionais de Fiscalização Económica e Financeira e a de Jurisdição.

Ainda em relação à manhã do último dia, os delegados assistem à apresentação de 24 moções setoriais, uma delas da autoria do dirigente Pedro Nuno Santos, e votam dois projetos alternativos de revisão dos estatutos.

O projeto de revisão dos estatutos da direção do PS abre a próxima eleição direta do líder, em princípio em 2020, ao voto de simpatizantes.

Já o projeto de Daniel Adrião prevê a realização de eleições primárias, abertas a todos os cidadãos, para a totalidade dos cargos de representação externa, como o de primeiro-ministro, candidatos a deputados, eurodeputados ou a presidências de câmaras.

Mais do que sobre a discussão sobre o posicionamento ideológico do partido travada ao longo dos trabalhos de sábado, durante o segundo dia do Congresso, António Costa tem aproveitado sempre os seus discursos de encerramento para se pronunciar sobre as principais que se colocam ao país.

Assim, o atual primeiro-ministro deverá indicar alguns dos caminhos que o seu Governo se prepara para seguir até ao final da legislatura em outubro de 2019.

Na sessão de encerramento do Congresso do PS, os vice-presidentes do PSD Nuno Morais Sarmento e do CDS-PP Nuno Melo vão chefiar as delegações dos respetivos partidos.

Além de Nuno Morais Sarmento, a delegação do PSD incluirá ainda o líder parlamentar, Fernando Negrão, a ‘vice’ da bancada Margarida Mano e o presidente da distrital de Leiria Rui Rocha.

Já o CDS-PP irá também enviar à Batalha o secretário-geral Pedro Morais Soares, a deputada Ana Rita Bessa, a presidente da distrital de Leiria, Rosa Guerra, e a líder da concelhia da Batalha Isilda Vieira.

Pelo Bloco de Esquerda estarão presentes a eurodeputada Marisa Matias e os deputados Joana Mortágua e Heitor de Sousa (eleito pelo círculo de Leiria).

Em representação do PCP estarão Carlos Gonçalves, membro da comissão política do Comité Central, Etelvina Rosa, membro do Comité Central e do executivo da Direção da Organização Regional de Leiria, e José Augusto Esteves, membro da Comissão Central de Controlo.

O partido ecologista “Os Verdes” enviará ao Congresso do PS o deputado José Luís Ferreira e as dirigentes Fernanda Pézinho e Anabela Mota. O PAN estará representado por Daniela de Sousa. (Noticias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »