Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Timor Leste: Fretilin considera resultado das eleições “ilegítimo”

A Fretilin, segundo partido mais votado nas legislativas de 12 de maio em Timor-Leste, considerou esta sexta-feira ilegítimo o resultado eleitoral e afirmou ter ocorrido um conjunto de irregularidades e de crimes eleitorais, disse esta sexta-feira o secretário-geral Mari Alkatiri.

Apesar disso, acrescentou, o partido acatará a decisão do Tribunal de Recurso que considerou improcedentes um recurso apresentado pela Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) e que deverá nos próximos dias validar o resultado eleitoral.

Em conferência de imprensa na sede do Comité Central da Fretilin em Díli, Alkatiri considerou que o processo eleitoral ficou marcado por ilegalidades, ilegitimidades e a “violação de todos os princípios da democracia”. Entre vários “crimes eleitorais e outros” que a Fretilin ainda está a investigar contam-se, disse Alkatiri, uma “campanha de discriminação religiosa e racial”, o “uso de dinheiro”, “ameaças de terror” e vandalismo.

Mari Alkatiri disse que, além da Fretilin, também o Partido Democrático (PD) – atual parceiro no Governo – e a estreante Frente de Desenvolvimento Democrático (FDD), foram alvo desta campanha. Apesar de respeitar a decisão do Tribunal, a Fretilin insiste que “jamais concordará com o teor da mesma” e, como tal, não “reconhecerá legitimidade ao resultado proveniente do apuramento nacional provisório” das eleições, que tem agora de ser formalmente validado pelo Tribunal de Recurso.

Mari Alkatiri falava aos jornalistas depois de o Tribunal de Recurso ter considerado “totalmente improcedente” o recurso interposto pela Fretilin, segundo partido mais votado nas eleições de 12 de maio, por suspeita de várias alegadas irregularidades do processo eleitoral. “Deliberam os juízes que constituem este coletivo do Tribunal de Recurso em julgar totalmente improcedente o recurso interposto pelo partido Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin)”, refere o acórdão, a que a Lusa teve acesso. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »