Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Actual Governo timorense está a preparar transição para novo executivo

O primeiro-ministro timorense afirmou hoje ter dado instruções aos membros do executivo para prepararem relatórios para a transição para o VIII Governo, que poderá tomar posse em junho.

“Dei orientações nesse sentido. O meu gabinete também está a preparar isso”, confirmou, em declarações aos jornalistas.

“Eu tenho sentido de Estado e, por isso, em termos de Estado, é essencial garantir a continuidade da governação. Cabe ao Governo que sai preparar as coisas para o Governo que entra”, explicou.

Mari Alkatiri falava no final do encontro semanal com o Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, e após ter dirigido a última reunião do Conselho de Ministros do VII Governo Constitucional.

Nessa reunião, Mari Alkatiri “agradeceu a contribuição e dedicação de todos os membros do Executivo ao longo dos últimos oito meses”, e considerou que, “apesar de todos os obstáculos e de todas as dificuldades, o atual Governo conseguiu demonstrar a sua coesão e capacidade de gestão em defesa do superior interesse nacional” do país, de acordo com um comunicado do Governo,.

“Os vários membros do Governo manifestaram o seu enorme apreço pela confiança e espírito de abertura demonstrada pelo atual chefe do Executivo, fazendo um breve balanço sobre a prestação do VII Governo Constitucional e apresentando as suas apreciações sobre o decorrer do processo eleitoral e os resultados oficiais da eleição parlamentar de 2018”, referiu.

Alkatiri explicou ter apresentado ao Presidente timorense pequenas questões de “gestão corrente”: “Fundamentalmente gerir os duodécimos para poder manter tudo a funcionar”. “Não há preocupação com dinheiro. Temos dinheiro até agosto ou setembro”, disse.

Mari Alkatiri remeteu para “mais tarde”, na sede do Comité Central da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), uma reação à decisão do Tribunal de Recurso que considerou “totalmente improcedente” o recurso interposto pelo partido, segundo mais votado nas eleições de 12 de maio, por suspeita de várias alegadas irregularidades do processo eleitoral.

O Tribunal está agora a analisar as atas referentes ao apuramento nacional dos votos devendo deliberar até ao fim de semana se valida ou não os resultados do voto.

O escrutínio municipal e apuramento nacional confirmaram que a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP) venceu as eleições legislativas com mais de 305 mil votos, ou 49,6% do total, o que lhe dá 34 dos 65 mandatos do Parlamento Nacional e a possibilidade de formar o VIII Governo constitucional sem necessitar de qualquer apoio adicional.

Em segundo lugar, ficou a Fretilin, que liderou a coligação minoritária do anterior Governo, e que obteve mais de 213 mil votos, ou 34,2% do total, mantendo o mesmo número de deputados, 23.

No Parlamento estará também o Partido Democrático, parceiro da Fretilin no VII Governo, e que perdeu dois deputados para cinco, tendo obtido mais de 50 mil votos ou 8,1% do total, e a Frente de Desenvolvimento Democrático (FDD) que obteve 34 mil votos (5,5%) do total e três deputados.

Assim que os resultados forem validados pelo Tribunal de Recurso pode ser agendada a tomada de posse dos deputados eleitos, o que pode ocorrer entre 05 e 07 de junho. Posteriormente, será empossado o VIII Governo de Timor-Leste. (RTP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »