Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Trump recebe Moon com cimeira de Singapura em dúvida

O presidente norte-americano reúne-se esta terça-feira na Casa Branca com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in. Entre os temas em cima da mesa estão as dúvidas sobre a cimeira prevista entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura, depois de a Coreia do Norte ter ameaçado na passada semana anular o encontro. O vice-presidente americano, Mike Pence, deixou ontem avisos a Kim Jong-un.

Em entrevista à Fox News, Mike Pence avisou Kim Jong-un para “não brincar” com Trump na cimeira, alertando que “sem dúvida” ainda há uma hipótese de o Presidente norte-americano abortar a cimeira, prevista para daqui a três semanas, em Singapura. “Será um grave erro para Kim Jong-un pensar que ele pode brincar com Donald Trump”, garantiu o vice-presidente.

O encontro entre os líderes dos EUA e Coreia do Sul que se realiza hoje foi agendado inicialmente com a intenção de afinar os pormenores de uma estratégia comum para dialogar com a Coreia do Norte. Mas o timing fez com que se tornasse quase numa sessão de “gestão de crise” depois das ameaças de Kim Jong-un sobre a cimeira histórica com os Estados Unidos.

Na passada semana, a Coreia do Norte reagiu com fúria à hipótese admitida pelo conselheiro de segurança John Bolton de lidar com a Coreia do Norte como se fizera com o “modelo líbio” para a desnuclearização. Os norte-coreanos insurgiram-se ainda com os exercícios militares entre os EUA e a Coreia do Sul por estes dias, que levou a que fosse cancelado um encontro entre as Coreias.

Horas depois de ter cancelado uma reunião com a vizinha do Sul, a Coreia do Norte afirmou não estar interessada numa cimeira com os Estados Unidos, caso esta seja reduzida à “exigência unilateral” do desarmamento nuclear.

As autoridades norte-coreanas proibiram entretanto esta terça-feira a presença de jornalistas sul-coreanos para assistir ao desmantelamento de uma base nuclear, disse esta terça-feira fonte do Ministério da Unificação sul-coreano.

A lista de jornalistas sul-coreanos, que se encontrava já em Pequim para seguir viagem rumo a Pyongyang, foi rejeitada esta manhã, disse a mesma fonte, citada pela agência noticiosa sul-coreana Yonhap, numa posição que está a ser vista como mais uma resposta aos exercícios militares com Washington.

No início do mês, a Coreia do Norte tinha garantido que os jornalistas da Coreia do Sul, dos Estados Unidos, da China e do Reino Unido iam ser convidados a assistir à destruição dos túneis, ao desmantelamento dos postos de observação e das instalações de pesquisa na central de Punggye-ri, previsto entre quarta e sexta-feira.

A Coreia do Norte realizou seis testes nucleares subterrâneos em Punggye-ri, tendo o último, em setembro do ano passado, sido o mais potente.

Muitos analistas declararam duvidar das promessas norte-coreanas, até porque há precedentes: em 2008, Pyongyang derrubou uma parte do centro de reprocessamento de urânio, mas continuou a desenvolver o programa nuclear. Há analistas que consideram que a Coreia do Norte pretende destruir provas, longe dos olhares internacionais.

Os americanos pretendem que os sul-coreanos os ajudam a entender as reais intenções exatas de Kim-Jong-un para a cimeira, no que toca à desnuclearização. Washington quer a desnuclearização “completa, verificável e irreversível” da Coreia do Norte, não tendo ainda o país revelado na totalidade os seus planos.

Fontes citadas pela Reuters dizem que as ameaças da Coreia do Norte de anular a cimeira são uma espécie de teste para avaliar a predisposição de Trump para fazer concessões nas exigências de desnuclearização do regime de Pyongyang. (RTP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »