Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Familiares de activistas angolanos assassinados consideram idemnização de irrisória

Estado angolano teria prometido pagamentos mensais aos familiares de de Alves Kamulingue e Isaías Cassule

Os familiares dos activistas angolanos Isaías Cassule e Alves Kamulingue dizem que a recente indemnização de quatro milhões de kwanzas é irrisória e viola uma promessa anterior do Governo.

Os dois activistas foram assassinados por agentes do Estado angolano em 2012 e desde que a sua culpabilidade ficou provada os familiares têm procurado obter ajuda e indemnizações por parte do Governo

Jerónimo Cabral, tio de Alves Kamulingue, disse que as duas famílias estão a discutir meios de tentarem força a aplicação de uma promessa de 300 mil kwanzas mensais.

“Onde está essa garantia? Alguém bloqueou a pretensão do Estado e deixou as famílias a sofrer durante estes seis anos”, disse.

“Nós queremos descobrir quem é essa pessoa que bloqueou a garantia dada pelo estado angolano”, acrescentou Jerónimo Cabral.

David Mendes, advogado da associação “Mãos Livres” cujos advogados assistem as famílias de Cassule e Kamulingue, classifica de “barbaridade” o que Estado pagou pelo assassinato dos dois activistas.

“O Estado que mata dois cidadãos e manda indemnizar com quatro milhões de Kwanzas é uma barbaridade”, defendeu Mendes, lembrando que é o “mesmo Estado que manda indemnizar um director de uma empresa por milhões e meio de kwanzas só porque um sindicalista o tratou de incompetente”. (Voa)

por Manuel José

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »