Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Agricultores expõem produtos na feira alusiva as festividades do Luena

Diversos produtos agrícolas e mobiliário nacional estão expostos numa feira, no largo 1º de Maio, nesta cidade, em alusão a VI edição das celebrações do 62º aniversário de elevação da então vila do Luso à cidade do Luea, que se assinalou sexta-feira.

No certame, aberto quinta–feira, estão patentes produtos hortícolas, frutícolas, tubérculos, bens industriais e material de construção civil de empresas representadas na província do Moxico.

Em declarações à Angop, o maior expositor de produtos agrícolas, afecto à associação dos Antigos combatentes, Pereira Chinguenheca, disse que a sua organização tem cultivado vários produtos, mas encontra inúmeras dificuldades para escoa-los do campo para a cidade.

Já o avicultor, Fidel Condola, que participa na feira com 50 galinhas, que diariamente produzem igual número de ovos, pediu ajuda ao governo local para ampliar a sua actividade.

Ao visitar a feira, o administrador do município sede (Moxico), Valdemar Salomão, prometeu apoios aos expositores para aumentarem a produtividade dos bens de consumo.

Na feira, estão também expostas obras artísticas que revelam o potencial cultural do povo do Moxico.

Entretanto, na palestra central que assinalou a efeméride, o economista Fidel Guimarães Pinto defendeu a aposta séria no sector empresarial, que constitui a estratégia viável para a reestruturação e desenvolvimento da cidade do Luena.

O também docente universitário, que dissertou o tema “ Luena o baluarte da paz e as linhas para o seu desenvolvimento”, disse ser necessário haver crescimento para se elevar o nível do desenvolvimento, elegendo o sector empresarial como ideal para o crescimento almejado.

Na ocasião, o administrador do município aniversariante, Valdemar Salomão, convidou os munícipes a participarem na solução dos múltiplos problemas que a circunscrição enfrenta, de forma a se ter uma cidade mais inclusiva. Prometeu criar espaços para auscultação e articulação de ideias das pessoas interessadas a contribuir nesse sentido.

Já o ancião Inácio Baptista, 60 anos de idade, referiu que, antigamente, a cidade Luena era conhecida por “cidade verde”, por albergar lugares de lazer fascinantes, ao contrário do que se verifica hoje em dia, com a construção desordenada dos novos bairros e levantamento de obras em locais antes reservados para jardins.

Importa referir que a cidade do Luena conta, actualmente, com um fornecimento regular de energia às populações, estando em funcionamento uma nova central eléctrica com capacidade de oito MWts.

Tendo em conta o aumento crescente da urbanização da cidade, as centrais em funcionamento tornaram-se insuficientes, daí a instalação de uma central de 5 MWts para suprir o défice.

A cidade do Luena conta, ainda, com oito instituições bancárias, nomeadamente, o BPC, BCI, BAI, Banco SOL, BFA, BNI, Millenium Atlântico e Banco Económico, sendo sete privadas e uma de capital público–privado, o Banco de Poupança e Credito (BPC).

Com cerca de 350 mil e 803 habitantes, a cidade do Luena, ex-Luso, foi fundada pelo tenente-coronel Trigo Teixeira, em Março de 1895, na sua primeira expedição à região, após a extinção da primeira sede provincial. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »