Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Sporting bate FC Porto nos penáltis e está na final da Taça

Depois de ter terminado o tempo regulamentar com uma vitória por 1-0, resultado que atirou a equipa para o prolongamento, o Sporting carimbou o passaporte para o Jamor, já nas grandes penalidades.

Com a vantagem no ‘bolso’, pela margem mínima (1-0), os dragões chegaram a Alvalade concentrados em tentar ‘domar’ o leão. E quase conseguiram. No entanto, aos 84 minutos, Coates fez o golo que adiou as decisões para o prolongamento que terminou… nas grandes penalidades. O Sporting levou a melhor e ficou com o bilhete para o Jamor, onde vai defrontar o Desp. Aves

Entrada à leão… e à dragão

A entrada das duas equipas foi muito forte: ambas se apresentaram bem organizadas e com a estratégia bem estudada. No entanto, gradualmente, os azuis e brancos começavam a crescer no jogo, pressionando bastante no meio-campo. A formação leonina não se conseguia soltar da ‘teia’ montada pelo adversário, e sentia cada vez mais dificuldades em sair a jogar.

Aos 18 minutos, Otávio estremeceu as redes de Rui Patrício, com um remate que, apesar de ter saído ao lado da baliza do campeão europeu, foi fruto da ‘distração’ da defesa da casa.

O duelo disputava-se, sobretudo, na zona de meio-campo, sem grande espetáculo e sem grandes oportunidades. Nas bancadas, o ambiente ‘fervia’ entre os adeptos dos dois emblemas, até que Bas Dost ‘congelou’ Alvalade.

Aos 39 minutos, o holandês desperdiçou uma grande oportunidade para marcar. Depois de Gelson Martins, qual ‘espalha brasas’, ter fugido pelo corredor direito e ‘traído’ Alex Telles, o cruzamento sobrou para o sítio certo, mas Bas Dos, sozinho diante de Casillas, não chegou a tempo e o esférico acabou por sair pela linha de fundo.

Se o FC Porto começou a dificultar a ‘vida’ ao Sporting a meio da primeira parte, depois do intervalo, o cenário não foi muito diferente. Aliás, aos 53 minutos, Soares perdeu a melhor oportunidade do jogo para a sua equipa: isolado, o brasileiro deixou-se antecipar por Mathieu, que conseguiu intercetar o esfério e evitar o pior.

Insistência e… Coates

Mas os leões não desistiam, e Bruno Fernandes continuava a tentar chegar perigo junto da baliza de Casillas. Não foi Bruno Fernandes mas foi Battaglia, aos 59 minutos, a perder o duelo com o guarda-redes espanhol, depois de uma boa jogada de Gelson Martins.

A partida estava morna, partida e sem grande interesse para as bancadas, que iam perdendo o ‘gás’, tal como os jogadores. Menos pressão, menos dinâmica, um Sporting sem ideias e um FC Porto a gerir a vantagem que trazia da primeira mão da eliminatória, menos que mínima (1-0).

Muito perto do apito final, Coates devolveu a alegria aos adeptos leoninos com um golo que relançou a eliminatória (84’). Na resposta, Felipe ainda cabeceou para o fundo das redes de Rui Patrício, mas o tento acabou anulado por posição irregular. Estava dado o ‘mote’ para o prolongamento em Alvalade.

Eficácia vs Marcano

Os leões ganharam ’embalagem’ com o golo de Coates e levaram a inspiração para o prolongamento. Porém, esqueceram-se da eficácia. Aos 95 minutos, Gelson Martins teve nos pés a derradeira oportunidade para ‘agarrar’ o bilhete para o Jamor, mas o jovem falou na cara de Casillas. Cinco minutos depois, foi a vez de Bruno Fernandes, falhar o duelo com o guardião espanhol.

A decisão, essa, foi adiada para as grandes penalidades que começaram logo mal para o FC Porto. Marcano, que foi o primeiro a ser chamado a marcar, atirou ao poste e, perante a eficácia leonina, acabou por ditar a eliminação dos azuis e brancos da competição. (Desporto ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »