Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Nigéria ultrapassa Angola e é o maior produtor de petróleo em África

Angola tem estado a perder terreno face à Nigéria em termos de produção de petróleo e à posição de maior produtor em África. A informação consta do relatório mensal do mercado petrolífero relativo a Março da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Problemas de segurança na região do Delta do Níger, nomeadamente ataques contra as instalações dos produtores petrolíferas, faziam com que a produção da Nigéria ficasse por apenas 1,427 milhões de barris por dia, quando na mesma altura Angola comunicava estar a produzir 1,722 milhões de barris por dia, mais 300 mil barris que o seu “concorrente” directo.

A situação manteve-se em 2017, com Angola a produzir 1,632 milhões de barris e a Nigéria 1,510 milhões de bpd, situação que se veio a inverter em Dezembro desse ano com Angola a comunicar ter produzido 1,548 milhões de barris e a Nigéria 1,569 milhões de barris por dia.

Em Janeiro último esse diferencial agravou-se, com Angola a produzir 1,582 milhões de barris e a Nigéria 1,641 milhões de barris por dia, de acordo com a comunicação directa.

Essa tendência agravou-se ainda mais em Fevereiro, mês em que Angola produziu menos 64 mil barris por dia para um total de 1,498 milhões de barris e a Nigéria produziu mais 91,5 mil barris para 1,732 milhões de barris De acordo com fontes secundárias, a Nigéria teria ultrapassado Angola como principal produtor de petróleo em África já em 2017, com uma produção de 1,658 milhões de bpd, contra uma produção angolana de 1,638 milhões de barris por dia.

Em Fevereiro, tendo por base a OPEP e os seus relatórios mensais, a Nigéria alargou a distância que a separava de Angola, ao ter produzido mais 24,9 mil barris para um total de 1,806 milhões de barris por dia, contra uma produção angolana de 1,613 milhões de barris, uma quebra mensal de 17,1 mil. (O País)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »