Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Liga dos Campeões: «vecchia signora» fez tremer o Bernabéu, mas depois tropeçou

Italianos empataram eliminatória, mas caíram com uma grande penalidade em tempo de compensação

Incrível. Uma grande penalidade em tempo de compensação roubou toda a glória à Juventus que chegou a fazer tremer o Santiago Bernabéu depois de empatar a eliminatória com três golos sem resposta. Um enorme balde de água fria que levou Buffon na enxurrada. O guarda-redes italiano perdeu a cabeça no lance polémico que decidiu a eliminatória e acabou expulso naquele que pode ter sido o seu último jogo nesta competição. Cristiano Ronaldo marcou o golo que decidiu tudo e passa a contar com 120 golos em 150 jogos na liga milionária.

De loucos. A Roma tinha deixado claro na véspera que tudo é possível no futebol e a «vecchia signora» aceitou o desafio e fez questão de seguir o exemplo dos compatriotas reduzindo a diferença quando o jogo tinha começado há apenas dois minutos. Lance desenhado por Douglas Costa que lançou Khedira sobre a direita que, sem oposição, cruzou para o segundo poste onde surgiu Mandzukic a cabecear. Simples e eficaz. Bola ao centro e nova oportunidade para a Juventus com Navas a negar o golo a Higuaín. O Real Madrid foi obrigado a acordar e a perceber que estava a jogar uma eliminatória. A equipa de Zinedine Zidane procurou assumir o controlo do jogo, com mais posse de bola e também ameaçou as redes de Buffon, com destaque para um remate de calcanhar de Gareth Bale às malhas laterais a finalizar uma jogada de Modric e Cristiano Ronaldo.

Para quem antevia um jogo sonolento, com duas equipas a arrastar-se em campo, enganou-se redondamente. O jogo não podia estar mais intenso, com parada e resposta. A equipa de Turim não pode contar com Dybala (castigado), mas recuperou Pjanic que deu força ao meio-campo italiano que continuava a criar calafrios, com rápidas incisões para o ataque. O Real Madrid também procurava o golo que abriria de novo as portas da tranquilidade, mas entre várias oportunidades na duas balizas, foi a Juventus que voltou a marcar, aos 37 minutos, num lance muito parecido com o do primeiro golo. Khedira abre na direita para Lichtsteiner que cruza para o segundo poste onde volta a aparecer Mandzuikic, nas costas de Carvajal, a cabecear para o segundo. A Juventus ficava agora a apenas um golo de empatar a eliminatória. O Real Madrid voltou a reagir e Varane ainda cabeceou à barra na sequência de um livre de Kroos. Mas a verdade é que o Real Madrid não estava bem. Até conseguia impor a sua supremacia no jogo, mas tremia sempre que os italianos subiam pela alas.

Zinedine Zidane não esperou e, para a segunda parte, lançou de uma assentada, Lucas Vázquez e Asensio, em detrimento de Casemiro e Gareth Bale. Opções que permitiram ao Real Madrid apresentar-se com um formato bem mais equilibrado, com os dois suplentes a ajudarem a estancar as alas e Isco a derivar para o centro, para as costas de Cristiano Ronaldo. Os merengues entraram mais fortes e pareciam, mais uma vez, determinados em marcar um golo que lhes permitiria recuperar a tranquilidade com que começaram este jogo. Sucederam-se as oportunidades, numa altura em que o Real Madrid estava claramente por cima do jogo. A Juventus concentrava-se na defesa do resultado que deixava tudo em aberto e só respondia a espaços, pela certa, sem arriscar muito. No entanto, foi a «vecchia signora» que voltou a marcar, num lance que à partida parecia inofensivo. Cruzamento largo de Douglas Costa da direita, Keylor Navas parecia ter tudo controlado, procurou acolher a bola entre os braços, mas esta escapou-lhe e Matuidi surgiu do nada para marcar em desequilíbrio.

A eliminatória estava empatada. Os italianos festejavam como nunca nas bancadas, enquanto os espanhóis abriam a boca de espanto. Como é que foi possível? Mas ainda faltava meia-hora e estava tudo em aberto. Um golo do Real obrigava a Juventus a voltar a marcar, mas mais um golo dos italianos e os espanhóis tinham de marcar dois.

O jogo seguiu tenso até final e quando já se via o prolongamento ao fim do túnel, com três minutos de compensação, Benatia atropelou Lucas Vásquez em plena área da Juventus. O árbitro inglês não teve dúvidas e apontou para a marca de grande penalidade. Buffon perdeu a cabeça e protestou de forma veemente na cara do árbitro que lhe mostrou um vermelho. Seria Szczesny a tentar travar Ronaldo. Impossível. O internacional português encheu os pulmões e disparou, pleno de convicção, para o seu 120º golo na competição. O Real Madrid sofreu a bom sofrer, mas esta sexta-feira vai estar no sorteio das meias-finais ao lado da Roma, Bayern Munique, Liverpool. (Mais Futebol)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »