Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Desvio de dinheiro em bancos deve-se aos baixos salários

O descaminho de dinheiro em bancos, particularmente das contas dos clientes, e outros comportamentos socialmente reprováveis de trabalhadores bancários devem-se a baixos salários, falta de preparação dos jovens bancários e problemas ligados à família.

A apreciação é do coordenador da comissão instaladora da Ordem dos Bancários de Angola (OBA), José Celestino da Silva, que falou hoje à Angop a propósito da proclamação da organização prevista para dentro de 90 dias.

José Celestino da Silva defendeu que o sector bancário deve focar-se na sensibilização e formação dos seus quadros, particularmente dos jovens bancários para não caírem em situações socialmente reprováveis.

Reconheceu que existe no país muitos trabalhadores bancários detidos e presos por práticas fraudulentas.

Para contrapor tais situações, segundo a fonte, a agremiação, quando for constituída formalmente, vai trabalhar na promoção socioprofissional, segurança social, relações de trabalho, defesa de ética, deontologia e qualificação profissional dos bancários a fim de assegurar e fazer respeitar os direitos dos quadros técnicos bancários, além da qualidade da formação.

Por outro lado, manifestou a sua preocupação em relação à situação económica e financeira no país, numa altura em que se exige do sector bancário maior dinâmica, tendo em conta a inflação e consequentemente a desvalorização da moeda nacional, motivada pela escassez de divisas.

Em relação à Ordem, disse que mais de 20 membros da banca do país estão a trabalhar na sua criação para funcionar como parceiro estratégico do Estado e promover a melhoria das condições exigidas dos serviços bancários.

OBA vai emitir a cédula profissional e promover a qualificação profissional dos técnicos bancários pela concessão de títulos de diferenciação e pela participação no ensino pós-graduado, mestrados, doutoramentos e pós-doutoramentos dentro e fora do país.

Prevêem contribuir para o alcance dos objectivos nas políticas de desenvolvimento bancário implementados pelo Estado, bem como manter as suas atenções na regularização e supervisão da actividade dos bancos comerciais, manter sempre que for necessário acompanhamento dos serviços de compliance, contribuir no combate aos crimes no sistema Bancário angolano.

A comissão instaladora da Ordem dos Bancários de Angola é uma organização de carácter social e de utilidade pública de âmbito nacional, que enquadra técnicos do sector bancário das instituições públicas e privadas, representadas por profissionais licenciados, pós-graduados e doutores imbuídos no espírito de unidade e profissionalismo. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »