Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Confirmados 36 casos positivos de dengue no Cuanza Norte

Trinta e seis dos 143 casos suspeitos de dengue registados no período compreendido entre 04 a 20 de Abril, na província do Cuanza Norte, foram declarados positivos, informou hoje, sexta-feira, em Ndalatando, a directora do Gabinete local da Saúde, Maria Filomena Wilson.

A responsável prestou tal informação durante a 1ª sessão ordinária do Conselho Provincial de Auscultação às Comunidades, orientado pelo governador provincial, José Maria Ferraz dos Santos, que abordou, entre outros assuntos, a situação epidemiológica da dengue, no Cuanza Norte.

Segundo Maria Filomena Wilson, o número de casos suspeitos de infecção por dengue elevou-se de 78 para 143, nos últimos dias, das quais 60 foram descartados e 47 estão sob investigação.

Referiu que os pacientes diagnosticados com a doença activa ainda não apresentam a forma hemorrágica, porém, as autoridades sanitárias receiam de que a mesma passe a forma hemorrágica, o que poderá dificultar o controlo da mesma doença.

Segundo a fonte, desde a eclosão da epidemia apenas uma pessoa foi internada no hospital provincial, onde apesar do prognóstico reservado que apresenta, continua a receber tratamento médico na unidade de cuidados intensivos do referido hospital.

A paciente consta do grupo dos primeiros 78 casos suspeitos de dengue, sem registo de óbito, detectados no período de 4 a 9 deste mês, no município do Cazengo, pelas autoridades sanitárias, lançando o alerta sobre a existência da doença na província.

Depois de Cazengo (município sede da província), Lucala, com um caso suspeito, é o segundo município da província com indícios da doença.

Dados em posse da Angop sugerem que o primeiro caso de dengue no Cuanza Norte foi diagnosticado em 2004, em um cidadão brasileiro que trabalhava na província como empreiteiro de obras de construção civil e que veria a falecer em consequência da mesma.

No país, o primeiro caso foi registado em 1913 na cidade de Moçâmedes, província do Namibe.

Entretanto, os participantes a reunião do Conselho de Auscultação as Comunidades recomendaram ao governo o reforço das medidas de saneamento básico e de prevenção da mesma doença, bem como os mecanismos de educação cívica da população.

Os conselheiros foram também informados sobre as consequências das chuvas que caem na região desde o passado dia 1 de Abril, que provocaram a destruição de 113 residências de construção precária e a inundação de 147 outras, desalojando 261 famílias.

Os participantes a sessão foram também informados sobre a greve registada no sector da Educação na semana passada. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »