Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ataques terroristas contra missão da ONU e base francesa no Mali

Mais um ataque de terroristas contra um complexo da missão da ONU e uma base francesa em Tombuctu, no norte do Mali. Segundo as autoridades malianas, 1 capacete azul da missão da ONU foi morto e houve vários feridos, nomeadamente, 7 soldados franceses, na operação terrorista.

O terrorismo volta a atacar forças da missão da ONU e uma base dos franceses no Mali, em Tombuctu, no norte, provocando 1 morto entre os capacetes azuis e 7 feridos entre os soldados franceses, anunciaram as autoridades de Bamaco.

Também a missão da ONU, MINUSMA, no Mali, confirmou o ataque terrorista, que matou um dos seus capacete azuis e feriu vários outros, assim como 7 soldados da base francesa.

Mas, ao todo houve 3 mortos, pois, os assaltantes sofreram duas baixas.

Reagindo aos ataques, a França, enviou 4 aviões Mirage 2000 que estavam na base francesa de Niamey, no Níger, e 2 helicópteros Tigre e 3 Caïman com comandos a bordo para “recuperar o controlo total do campo e respectiva pista de aeroporto, para evacuar os feridos”, declarou o coronel Steiger.

Mas ainda segundo a missão da ONU, no Mali, a situação está sob controlo, após os ataques de assaltantes contra seus capacetes azuis e a base francesa de Tombuctu, no norte daquele país.

“Foram terroristas que disfarçados com fardas de capacetes azuis e conduzindo carros com as cores do exército maliano, lançaram as viaturas com explosivos contra a missão e a base francesa”, precisou, por seu lado, o governo maliano.

Este duplo atentado, leva a assinatura de forças jiadistas que actuam no Mali, apesar de terem sido escorraçadas em janeiro de 2013, pela intervenção francesa no quadro da operação Serval, que pôs termo ao avanço jiadista sobre Bamaco.

A França, dispõe duma força de 4.000 homens no Mali, enquanto a Missão da ONU, MINUSMA, conta com 11.800 militares e 1.700 polícias.

Recorda-se que o mês passado a missão da ONU foi atacada por terroristas jiadistas provocando 162 mortos entre os capacetes azuis. (Rfi)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »