Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Malária mata mais de 100 pessoas no Moxico

Cento e vinte e três pessoas morreram na província do Moxico, vítimas da malária, de Janeiro a Março do ano em curso, menos 135 em comparação ao igual período anterior, informou, no Luena, o Chefe de Departamento Provincial da Saúde Pública e Grandes Endemias, Domingos Mufeji

Em declarações à Angop, na quinta-feira, por ocasião do Dia Mundial da Malária que se assinalou sob o lema “Prontos Para Vencer a Malária”, comparou que durante o primeiro trimestre deste ano o sector registou 65 mil e 284 casos de malária, contra 47 mil e 380 do homólogo período anterior.

O responsável apontou que em 2017 a província do Moxico registou 174 mil e 495 casos, sendo 118 mil e 840 crianças de zero aos 14 anos de idade e 55 mil e 647 adultos, resultando em 591 óbitos.

Presentemente, o município do Moxico (Sede) lidera a lista das mortes por malária, com 60 casos, seguido o dos Bundas, 19, Luacano, 12, Luchazes e Cameia, 09 cada, Luau, 06, Alto Zambeze, 04, Camanongue, 03 e Léua apenas com um caso.

O chefe de departamento afirmou que a malária ainda é um problema de saúde pública, por constituir uma das principais causas de morte da população, afectando maioritariamente crianças.

As quedas pluviometricas, o precário saneamento básico e o não uso dos mosquiteiros são, entre outros, factores citados por Domingos Mufeji, que contribuem para a proliferação da doença nas comunidades.

Para contrapor a situação, esclareceu que as autoridades sanitárias no referido período intensificaram as actividades de sensibilização, educação, informação das medidas de prevenção, diagnóstico e tratamento correcto da patologia, através da realização de palestras.

A implementação de pacotes de controlo da malária através dos Agentes, de Desenvolvimento Comunitário Sanitário (ADECO), a fumigação e pulverização espacial e intra – domiciliar, distribuição de mosquiteiros, são outras actividades promovidas, com vista a minimizar a infecção por malária. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »