Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Presidente João Lourenço quer consolidação da democracia na África Austral

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, defendeu hoje (terça-feira) o alargamento e consolidação do espaço de democracia e de liberdades fundamentais em que a África Austral se tornou, para garantir a inclusão de todos os sectores da sociedade no esforço para o desenvolvimento das sub-regiões.

João Lourenço falou na qualidade de Presidente do órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC, na cerimónia de abertura da cimeira extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral que aprecia, entre outros, a situação política na República Democrática do Congo e no Lesotho.

“(…) Alargar e consolidar o espaço de democracia e de liberdades fundamentais em que a África Austral se tornou, para garantirmos a inclusão de todos os sectores da sociedade no esforço gigantesco que teremos de empreender continuamente, para que, de uma vez por todas, se desencadeiam dinâmicas de desenvolvimento das nossas sub-regiões, assentes no imenso manancial de recursos de que dispomos”, disse.

Referiu que, por isso, se deve ter a coragem de encarar, sem hesitações, os problemas e as suas causas para a implementação de soluções genuínas.

Na capital angolana (Luanda), a cimeira da Dupla Troika da SADC é orientada pelo Presidente de Angola, João Lourenço, e agrega os Chefes de Estado da Namíbia, da África do Sul, da Zâmbia, da RDC, o Rei da Swazilândia, o Primeiro-Ministro do Lesotho e uma representante da Tanzânia.

No quadro do evento, que termina ainda hoje, decorreram na capital angolana encontros de peritos e dos ministros dos Negócios Estrangeiros e das Relações Exteriores da SADC, nos dias 22 e 23 do corrente mês.

A situação política na República Democrática do Congo (RDC) e no Lesotho é o principal ponto da agenda da cimeira da Dupla Troika, que também vai discutir a questão da consolidação da democracia na região Austral do continente.

Angola preside, actualmente, o órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC.

A situação política e militar no Lesotho agudizou-se a 5 de Outubro do ano passado, quando o chefe de Estado-Maior do Exército, general Khoantle Motso- Motso, foi morto durante um tiroteio, que vitimou também o general Bulane e o coronel Tefo Hahatsi.

Em consequência, a 2 de Dezembro, a SADC procedeu ao desdobramento de um contingente militar, no âmbito da sua Missão de Contingência para o Lesotho, a pedido das autoridades daquele país encravado na África do Sul. O efectivo da SAPMIL é composto por 217 militares, 162 dos quais de Angola.

Os últimos desenvolvimentos no Lesotho foram analisados em Março último, em Luanda, durante uma audiência em que o Chefe de Estado angolano, nas vestes de Presidente do órgão de Cooperação, Defesa e Segurança da SADC, concedeu ao primeiro-ministro daquele país, Thomas Thabane.

O Presidente João Lourenço participou ainda em Fevereiro, em Kinshasa, numa cimeira tripartida entre Angola, Congo e RDC, que avaliou os preparativos para a realização das eleições na RDC, adiadas de 31 de Dezembro do ano passado para 23 de Dezembro deste ano.

O adiamento do pleito eleitoral levou a oposição a exigir a saída do Presidente Joseph Kabila que, à luz da Constituição, está impedido de voltar a concorrer a um novo mandato.

A Dupla Troika da SADC deve também discutir a situação política no Madagáscar, que deverá realizar eleições gerais ainda este ano. A situação política no Madagáscar inspira cuidados.

O governo daquele país quer introduzir alterações na Lei Eleitoral, tendo tal pressuposto provocado protestos anti-governamentais no dia 21 deste mês, que causaram dois mortos.

A Dupla Troika é composta pelos países que compõem a Troika do órgão de Defesa e Segurança e da Troika da SADC.

O órgão de Defesa e Segurança é composto por Angola (Presidente), Zâmbia e Tanzânia. A Troika da SADC integra a África do Sul, actual presidente, Swazilândia e Namíbia. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »