Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Oferta turística mais cara em Cabo Verde

O preço dos serviços turísticos aumentou 2,5% no primeiro trimestre do ano em Cabo Verde. A dormidas em hotéis foram determinantes para o encarecimento da oferta turística no país.

O preço dos serviços turísticos aumentou 2,5% no primeiro trimestre do ano, com as dormidas em hotéis a serem determinantes para o encarecimento da oferta turística em Cabo Verde, revelam dados divulgados esta quarta-feira pelo INECV.

No primeiro trimestre de 2018, a taxa de variação homóloga registada foi de 2,5%, aumentando 0,2 pontos percentuais, enquanto a variação trimestral foi de 0,9%, inferior em 1,0 pontos percentuais ao valor registado no trimestre anterior (1,9%), segundo o Índice de Preços Turísticos (IPT), divulgado neste dia pelo Instituto Nacional de Estatística (INECV).

A categoria “hotéis, cafés e restaurantes” apresentou uma variação homóloga de 2,5%, 0,2 pontos percentuais acima do que no trimestre anterior, contribuindo em 2,48 pontos percentuais para a variação do total do índice.

O movimento dos preços das dormidas em hotéis (com uma contribuição 2,04 pontos percentuais foi “completamente determinante” para o comportamento do IPT total, segundo o INECV, que assinala também “contribuições positivas, mas pouco intensas” das categorias “restaurantes” (0,36 pontos percentuais), “cafés, bares e similares” (0,02 pontos percentuais) e “aldeamentos turísticos” (0,09 pontos percentuais).

Três outras componentes do IPT apresentaram contribuições de sentido oposto embora praticamente nulas: hotéis-apartamentos (-0,02 pontos percentuais), residenciais e pensões (ambas com -0.01 pontos percentuais), segundo o INECV.

As ilhas do Sal e Boavista dominaram “fortemente o movimento da taxa de variação”, tendo contribuído para o IPT total com aumentos homólogos de 0,6 pontos percentuais e 2,1 pontos percentuais, respetivamente. A atividade turística nestas ilhas corresponde a cerca de 92% da atividade a nível nacional.

As ilhas de S. Antão e Santiago registaram um comportamento de quebra no nível dos preços face ao trimestre anterior, enquanto São Vicente apresentou uma contribuição “marginalmente positiva”. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »