Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Campanha de vacinação só chegou ainda a um terço das crianças de Luanda

Vacinação contra a poliomielite, sarampo e rubéola abrangeu até ao momento 35% das crianças. Campanha termina no domingo e o governo provincial de Luanda já tomou medidas para ter inverter a situação.

Apenas um terço das crianças de Luanda foi abrangido, até ao momento, pela campanha de vacinação contra a poliomielite, sarampo e rubéola que termina este domingo, situação que está a preocupar o governo provincial. A insatisfação pelos resultados, de apenas 35% de crianças vacinadas em Luanda, no âmbito da campanha nacional que decorre entre 9 e 22 de abril, foi apresentada esta quarta-feira pelo governador da província, Adriano Mendes de Carvalho.

“Segundos os dados preliminares, foram vacinadas até este momento, a nível de Luanda, 1.096.605 crianças, numa cobertura de 35% contra o sarampo-rubéola, 389.534 crianças na cobertura de 31% contra a pólio. Números que não satisfazem as nossas metas preconizadas”, disse. A greve de professores no ensino geral, que decorreu entre 9 e 13 de abril, terá afetado o trabalho das equipas de vacinação que estão no terreno.

Para tentar inverter este quadro, o governo provincial de Luanda lançou esta quarta-feira a “Operação Vacina”, com vista a atingir, até sexta-feira, 95% de cobertura vacinal na capital. Adriano Mendes de Carvalho assegurou, durante a apresentação desta campanha, o reforço das brigadas de vacinação, para vinte equipas, contra as dez iniciais.

“Vamos contar com todas as forças vivas no sentido de se alcançar a cobertura vacinal de pelo menos 95%. Para o feito contamos com ajuda da Polícia Nacional, das Forças Armadas e das igrejas”, sublinhou. A campanha nacional de vacinação contra poliomielite, sarampo e rubéola é promovida pelo Ministério da Saúde de Angola e visa aumentar a cobertura vacinal e redução da mortalidade infantil.

As autoridades angolanas preveem vacinar cerca de 13,5 milhões de crianças dos nove aos 14 anos com a vacina dupla sarampo-rubéola, e mais 4,9 milhões de crianças menores de cinco anos, com a vacina pólio oral. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »