Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

GP do Bahrain: Ferrari volta a bater Mercedes e Vettel ganha duelo intenso

Sebastian Vettel venceu o GP do Bahrain de Fórmula 1 e reforçou a liderança do Mundial depois de uma corrida muito, mas mesmo muito intensa, com a defesa do primeiro lugar à frente de Valtteri Bottas.

A estratégia da Ferrari voltou a ganhar à Mercedes quando as apostas nos pneus das duas equipas forma bastante diferentes…

E Vettel ganhou a sua corrida n.º 200 na F1 partindo da pole-position.

A partida parecia ter sido pacífica, mas à segunda volta Max Verstappen ultrapassou Lewis Hamilton e aí começaram os problemas da Red Bull. Os dois carros tocaram e o do holandês ficou com a roda direita de trás danificada.

Verstappen ainda foi à box fazer a troca, mas acabaria por desistir pouco depois. Na mesma segunda volta, o carro de Daniel Ricciardo «apagou» e a Red Bull ficou sem ambos os pilotos à segunda volta.

Hamilton ficou com o caminho mais livre para se chegar à frente. O inglês partiu de nono e chegou ao quarto lugar. Mas os Mercedes acabaram por sé estar na liderança quando os Ferrari foram, primeiro, às boxes.

E, de novo nesta estratégia, a Scuderia acabou por ganhar o duelo – como já havia acontecido no GP da Austrália que abriu o Mundial de F1.

Vettel partiu com pneus supermacios e trocou à 19.ª volta das 57 para ficar com macios até final da Corrida. Raikkonen fez o mesmo na volta seguinte.

Só depois os Mercedes responderam. Primeiro, foi Bottas a trocar os supermacios com que partiu para médios à volta 21. Hamilton tinha partido com macios e só à volta 27, depois de já ter sido ultrapassado por Vettel trocou para os médios.

A Mercedes apostva no melhor comportamento do W09 com os compostos mais duros. A Ferrari teria de resistir ao andamento final dos carros alemães sem ter de voltar à box? Era a questão que se colocava.

Raikkonen voltou de facto a trocar os pneus mantendo os macios, mas esta primeira abordagem da Scuderia ficou logo ali no pit lane. O carro do finlandês foi baixado antes de a roda traseira esquerda ser mudada e quando Raikkonen arrancou atropelou um mecânico que ainda lá estava.

O mecânico da Ferrari foi para o hospital. Raikkonen parou logo a segui no pit lane.

Vettel ficou sozinho na frente de dois Mercedes. Com Bottas perto; cada vez mais perto.

O Mercedes do finlandês colou ao Ferrari do alemão que ia gerido as voltas com precisão milimétrica. Bottas colou até á utilização do DRS. Mas também cometeu alguns erros e só uma vez se mostrou a Vettel.

No jogo da pressão, o tetracampeão do mundo esteve à altura sem falhas e teve nervos de aço e pneus macios para manter o primeiro lugar até cortar a meta justificando a estratégia da Ferrari que a Mercedes – tentou – mas não conseguiu contrariar. (Mais Futebol)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »