Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Adeus a Jaka Jamba: “Fizeste um bom combate…”, escreveu JES no livro de condolências

Na última homenagem a Almerindo Jaka Jamba não houve lugar a discursos, mas o livro de condolências encheu-se de mensagens de todos quantos quiseram deixar o seu testemunho sobre o nacionalista e deputado da UNITA.

As primeiras palavras inscritas no livro de condolências protocolar pertencem ao Vice-Presidente Bornito de Sousa, que escreve em nome do Presidente da República e também em seu nome pessoal, dirigindo “sentidos pêsames à família de tão ilustre deputado, intelectual e professor”.

Na segunda página, figura uma simples frase do ex-Presidente, José Eduardo dos Santos: “Fizeste um bom combate. Vamos seguir os teus passos. Até lá”.

Já Justino Pinto de Andrade, dirigente da CASA-CE, deixou escrito na sua última missiva a Jaka Jamba: “Éramos verdadeiramente amigos, Jaka. Deixas muitas saudades. Adeus”.

De mensagens mais calorosas, de amigos e camaradas como Alcides Sakala, às mensagens mais formais como a de Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”, são centenas as notas de pesar inscritas para a posteridade sobre um homem que, segundo deputados de todos os partidos ouvidos pelo Novo Jornal Online, “estava acima da política”.

Almerindo Jaka Jamba, 69 anos, nasceu a 21 de Março de 1949 e era deputado da UNITA, partido político angolano a que aderiu em 1972.

O malogrado era formado em Filosofia, pela Universidade Clássica de Lisboa, e ostentava, também, um Doutoramento em História.

Por força dos Acordos de Alvor, em cuja preparação participou e era o último dos elementos da UNITA que estiverem presentes na sua assinatura e estava vivo, assinados em 1975, entre Portugal e os então movimentos de libertação angolanos (FNLA, MPLA e UNITA), ocuparia, no Governo de Transição, a pasta de secretário de Estado da Informação.

Foi vice-presidente da Assembleia Nacional (1997-2005) e embaixador na Missão Permanente de Angola junto do Organismo das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em Paris (2005- 2008).

Na UNITA ocupou vários cargos de destaque, tais como os de secretário de Educação, Informação, dos Negócios Estrangeiros, da Cultura e Herança Africana.

Em 1992, foi nomeado como segundo vice-presidente da Assembleia Nacional e porta-voz do grupo parlamentar da UNITA.

Jaka Jamba fez parte da Comissão Constitucional de Angola, em representação do maior partido da oposição.

O deputado foi hoje a enterrar no cemitério de Santa Ana, na capital do país. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »