Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Itália inicia hoje consultas para a formação de governo

O presidente de Itália, Sergio Mattarella, inicia hoje consultas para a formação de governo na sequência das eleições gerais de 04 de março, em que nenhum partido ou coligação obteve uma maioria clara no parlamento.

O líder do populista Movimento 5 Estrelas (M5S), Luidi Di Maio, e o da da Liga (extrema-direita), Matteo Salvini, reivindicam ambos a vitória nas eleições.

O primeiro, porque o M5S foi o partido individualmente mais votado, com 32,6%, e o segundo porque a coligação que lidera, formada pelo seu partido, pela Forza Italia do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi e pelo pequeno partido de extrema-direita Fratelli d’Italia, obteve a votação mais alta, com 37%.

Todos os cenários são possíveis, desde logo uma coligação entre o M5S e a Liga, que deram sinais de aproximação com a conclusão, no final de março, de um acordo para a repartição das presidências das duas câmaras do parlamento, a Câmara dos Deputados e o Senado.

Matteo Salvini afirmou na semana passada que está “disposto a conversar com toda a gente”, mas recusa ser “subalterno de quem quer que seja”, “dado que o centro-direita foi a coligação mais votada pelos italianos”.

Luidi Di Maio, por seu lado, sublinhou que “o desafio mais importante é formar um governo que respeite a vontade popular” e reafirmou que o M5S foi o partido mais votado.

O centro-esquerda do Partido Democrático, que obteve a 04 de março o seu pior resultado, 18,8%, assegurou para já que vai ser oposição e não apoiará uma coligação entre o M5S e a coligação de direita.

As consultas de Mattarella iniciam-se com encontros, hoje, com os presidentes eleitos das duas câmaras, Elisabetta Casellati (Senado) e Roberto Fico (Câmara dos Deputados), e com o ex-Presidente da República Giorgio Napolitano.

Na quinta-feira, o Presidente recebe os principais grupos parlamentares.

Esta fase, para a generalidade dos comentadores, vai provavelmente ser concluída com a marcação de uma nova ronda de consultas. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »