Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Produtos alimentares contaminados por listeriose apreendidos no país

Trezentas e trinta e duas embalagens de salchichas de frango e 105 embalagens de mortadelas contaminadas por listeria monocytogenes provenientes da África do Sul foram apreendidas recentemente em quatro supermercados “Shoprit”, em Luanda, e aguardam destruição, deu a conhecer hoje (segunda-feira) nesta cidade, a chefe de departamento sanitário de Inspecção-geral de Saúde, Luísa Harmuyaela.

Em conferência de imprensa, sobre a prevenção de contaminação, afirmou que as autoridades angolanas tomaram medidas para evitar casos epidémicos de listeriose no país.

Esclareceu que as empresas daquele país processadoras de alimentos “Enterprise Food” e “Rainbow Chicken” que também produzem carne moída, galinha congelada, presunto, mortadela enchidos de porco e bacon são as responsáveis por esta produção.

Até agora não foram diagnosticados nenhum caso epidémico de Listeriose no país, ainda assim, as autoridades angolanas trabalham de forma coordenada, com o reforço de vigilância e epidemiológica e busca activa de casos, fez saber.

Explicou que em todo país foram formadas equipas sob orientação das direcções nacionais, constituídas pelo Instituto dos serviços de Veterinária (ISV) Inspecção Geral do Comércio, Administração Geral Tributária (AGT), Serviços de Investigação Criminal e Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), para a identificação e recolha dos referidos produtos do comércio nacional.

Referiu que as autoridades sanitárias angolanas apelam à calma, e orientam que em todos os estabelecimentos comerciais que tenham ou venham a ter os produtos em causa, devem proceder imediatamente à retirada da área de venda.

Acrescentou que as autoridades sanitárias vão igualmente isolar e proceder o inventário, no prazo máximo de sete dias, e comunicar às Inspecções Provinciais da Saúde e do Comércio, Instituto dos Serviços de Veterinária ou INADEC para os devidos procedimentos subsequentes.

Por sua vez, o inspector-geral adjunto do Comércio, António Maria, alertou aos operadores comercias, no caso de tentarem vender estes produtos disse que haverá sanções a serem aplicadas e a suspensão da actividade económica.

Afirmou que se fez uma vistoria ao nível de todos os super-mercados e notou-se a inexistência de tais produtos que implica que foram retirados.

Disse que os produtos apreendidos serão destruídos nos próximos tempos, aguarda-se por tratamentos adequados para a sua realização.

Acrescentou que continua-se a trabalhar com todos os importadores para a constatação e apreensão de alimentos contaminados para que se tenha dados completos.

“Os operadores comerciais que tenham os produtos contaminados devem colaborar, ajudando deste modo para superar um mal que é causado pela injestão destes produtos”, alertou.

O consumo destes produtos contaminados originam a listeriose que é uma intoxicação alimentar causada pela injestação de alimentos contaminados com a bactéria listeria monocytogenes e tem como sintomas a febre, dores musculares, naúseas e diarreia.

É mais comum durante a gravidez, em crianças recém-nascidas, pessoas idosas e adultos com comprometimento do sistema imune. É uma doença que raramente afecta crianças, adolescentes e adultos saudáveis e no caso de haver algum caso suspeito deve-se ir emediatamente a uma unidade sanitária. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »