Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Porta-voz da diplomacia russa diz que foi assediada sexualmente

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zajarova, revelou neste sábado que foi assediada sexualmente pelo deputado Leonid Slutski, já acusado pelo mesmo motivo por várias jornalistas russas.

Em São Petersburgo (norte), “Leonid começou a dizer coisas no restaurante que não me pareceram agradáveis”, respondeu na rede de televisão russa NTV quando perguntada sobre as acusações de assédio sexual contra o deputado.

“Fiquei surpresa ao ver que os que estavam presentes […] não disseram nada nesse momento e que não me apoiaram”, acrescentou Zajarova, detalhando que os acontecimentos remontam a cinco anos atrás, quando ela “não era uma pessoa conhecida”.

“Me oponho totalmente aos que dizem ‘ela inventa coisas, este tipo de mulher não se veste como deveria, são tudo invenções'”, afirmou, chamando as mulheres vítimas de assédio sexual a “falarem aqui e agora”.

Nas últimas semanas, quatro jornalistas acusaram Slutski, líder da comissão parlamentar de Relações Internacionais, de assédio sexual, sobretudo com comentários de conotação sexual ou forçando-as a beijá-lo.

Após negar as acusações e comemorar que graças ao escândalo “ganhou autoridade”, Slutski, de 50 anos, pediu desculpas às vítimas pela primeira vez nesta quinta-feira.

“Aquelas de vocês a quem causei problemas, voluntária ou involuntariamente, queria pedir que me perdoem. Acreditem, não fiz por mal”, escreveu no Facebook.

Até agora, Slutski foi amplamente apoiado por seus colegas, entre eles o líder do movimento nacionalista LDPR, Vladimir Jirinovski, que acusou as supostas vítimas de terem “recebido ordens do Ocidente”. (Afp)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »