Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

MPLA vai refletir este ano sobre a transição da liderança do partido

Duas reuniões, em abril e maio deste ano, vão analisar a realização de um congresso extraordinário sobre a transição política da presidência do MPLA, anunciado pelo líder do partido no poder em Angola, José Eduardo dos Santos.

O presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e ex-chefe de Estado angolano anunciou a realização de um congresso extraordinário para “resolver” a liderança no partido, a convocar para dezembro deste ano ou abril de 2019.

O comunicado final da 5.ª sessão ordinária do Comité Central (CC), na qual foi feito o anúncio, refere que foi decidido a realização de uma reflexão do Bureau Político sobre a “oportunidade de realização de um congresso extraordinário do partido e sobre a transição política ao nível da presidência do MPLA”.

“O Comité Central decidiu, em conformidade, o seguinte: realizar a referida reunião de reflexão do Bureau Político, no mês de abril de 2018, para consequentemente o Comité Central realizar uma reunião extraordinária sobre a matéria em questão, no princípio de maio do corrente ano”, refere o comunicado saído do encontro, cujo término estava previsto para as 16:00, mas estendeu-se até perto das 19:00.

Segundo o secretário para a Informação do Bureau Político, Norberto Garcia, “a referida reflexão tem como fim único o fortalecimento do MPLA e o reforço da sua coesão interna, privilegiando sempre os interesses do partido e da nação angolana”.

A reunião aconteceu numa altura em que vários militantes criticam abertamente a alegada bicefalia no partido no poder em Angola desde 1975, entre João Lourenço, vice-presidente do partido e chefe de Estado desde setembro, e José Eduardo dos Santos, que lidera o MPLA desde 1979.

Durante a intervenção, José Eduardo dos Santos, que foi chefe de Estado em Angola durante 38 anos e não concorreu às eleições gerais de agosto passado, recordou que se comprometeu a envolver-se “pessoalmente” no grupo de trabalho que ao longo de 2018 vai “preparar a estratégia” do MPLA para as primeiras eleições autárquicas no país.

“Assim, recomendo, por ser mais prudente, que a realização do congresso extraordinário do partido, que vai resolver a liderança do MPLA, seja em dezembro de 2018 ou abril de 2019”, disse, sem adiantar mais pormenores sobre este processo. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »