Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Líder palestiniano encurta visita a Gaza após atentado

O primeiro ministro da Autoridade Palestiniana, Rami Hamdallah, encurtou hoje uma rara visita à Faixa de Gaza, depois da explosão de um artefacto à passagem da caravana governamental, indicou fonte da delegação.

Fontes citadas pela agência noticiosa France-Presse (AFP) indicaram que a explosão provocou ferimentos ligeiros em sete pessoas.

Hamdallah e o chefe dos serviços de informações palestiniano Majid Faraj, que também se encontrava na comitiva de visita a Gaza, não ficaram feridos.

Hamdallah estava em Gaza para inaugurar uma fábrica no norte da região.

A Fatah já considerou o incidente como uma “tentativa de assassinato” e responsabilizou “militantes” do Hamas em Gaza.

A Fatah responsabilizou imediatamente responsáveis do Hamas, islâmico, pelo “ataque cobarde” à caravana, aumentando a já tensa relação entre as duas fações palestinianas.

O Hamas, por seu lado, ainda não respondeu às acusações da Fatah, mas confirmou o incidente, condenou a explosão, considerando-a “um crime e uma tentativa para prejudicar os esforços de união e reconciliação”, e prometeu uma investigação “urgente”.

O chefe da segurança do Presidente Mahmoud Abbas, Majed Farraj, presente no incidente, adiantou, por seu lado, ser “ainda cedo” para determinar a responsabilidade da explosão.

Hamdallah, que tem a sua base na Margem Ocidental (Cisjordânia), garantiu já que nada o impedirá de visitar a Faixa de Gaza.

“Viremos sempre que tivermos de vir a Gaza”, frisou.

Nos últimos meses, as duas fações rivais têm envidado esforços de reconciliação, depois da divisão, em 2007, quando o Hamas tomou o controlo de Gaza às forças da Fatah, mas as tentativas têm sido sempre boicotadas por diferentes razões. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »