Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Concurso internacional dos serviços cardiológicos constitui destaque social

A preparação do Ministério da Saúde para o lançamento de um concurso internacional para a selecção de prestadores e colaboradores dos serviços cardiológicos no país, anunciada segunda-feira, à Angop, em Luanda, por fonte da instituição, constitui destaque social da semana que hoje finda.

O programado concurso terá como foco os serviços de cirurgia pediátrica, segmento em que há a necessidade urgente de concentração do esforço assistencial nesse domínio em Angola.

Numa clara desconstrução do que considera de “campanha de desacreditação” da actual gestão do Ministério da Saúde, a mesma fonte sublinha que o Estado gasta elevadas somas de dólares com a empresa Intercontinental Trading Company Lda (ITC), sem dela receber uma justa contrapartida assistencial.

O Ministério da Saúde, acrescentou a fonte, nada tem a ver com o atraso dos salários da empresa “ITC”, que, sendo privada, deve assumir a responsabilidade pelo pagamento dos trabalhadores.

Outro assunto de menção na semana foi a aprovação pelo Banco Mundial de 110 milhões de dólares para apoiar os esforços do governo angolano, a fim de melhorar a utilização e a qualidade dos Serviços de Saúde no país.

Segundo uma nota de imprensa enviada à Angop, o projecto de reforço do Desempenho do Sistema de Saúde irá beneficiar as mulheres em idade reprodutiva e crianças menores de cinco anos, em 21 municípios, num total de sete províncias.

As áreas alvo da intervenção para o novo projecto serão as seguintes províncias e municípios que representam 4,7 milhões de pessoas (16,6 por cento da população total do país): Bengo: Ambriz e Dande, Luanda (Icolo e Bengo), Lunda Norte (Chitato, Cambulo, Cuango, Lucapa), Malanje (Cacuso, Calandula, Caculama (Mucari), Moxico (Camanongue, Luau, Luena, Uíge (Maquela do Zombo, Negage, Sanza Pombo, Uíge, e Cuando Cubango (Cuito Cuanavale, Mavinga e Menongue).

Ainda ressaltou-se na semana social a doação pela China de dois milhões de dólares para ajudar os refugiados da RDCongo, estacionados no campo de Lóvua, na província da Lunda Norte, soube a Angop, em Luanda, de fonte diplomática chinesa.

O dinheiro foi já entregue em Outubro de 2017 e que o gesto representou uma resposta ao apelo da comunidade internacional e do Governo angolano.

A doação financeira destina-se ao desenvolvimento de projectos de construção de abrigos e escolas no assentamento do Lóvua, onde, até ao fim de Fevereiro último, já haviam sido erguidas 819 casas de madeira e lona, com a capacidade de alojar cinco pessoas.

De Março a Junho de 2017, o Serviço de Migração e Estrangeiro (SEM) registou 31 mil e 241 refugiados que entraram na província da Lunda Norte pelos postos de Chissanda e de Itanda.

Entretanto, por ocasião das comemorações do Março/Mulher, a psicóloga Maria de Encarnação Pimenta condenou os actos de violência contra os vendedores ambulantes, por parte dos fiscais, em algumas cidades do país, que em muitos casos acabaram em morte.

Maria Pimenta advogou que a venda ambulante nas capitais provinciais, sobretudo em Luanda, não vai acabar com medidas repressivas, mas com “medidas políticas e económicas inteligentes”, vincou.

Por ocasião da comemoração do Dia do Pai, 19 de Março, o docente universitário, Faustino Bala Francisco, afirmou que um pai deve ser exemplo vivo de carácter e de consciência, preservando o respeito e a honestidade como valores indeléveis dos filhos.

Realçou que um bom comportamento dos filhos no lar e na sociedade passa, essencialmente, pelas boas acções práticas e bom exemplo dos pais, influenciando os educandos a absolverem os reais valores morais e cívicos.

Outro assunto de referência noticiosa é a escassez registada no fornecimento de água potável, quase em todo o país, continuando a ser preocupação de muitos cidadãos residentes nas zonas urbanas, sub-urbanas e rurais.

Noventa e cinco porcento da população da província do Moxico está impossibilitada do acesso à água potável, fornecida ao domicílio através do sistema de distribuição da Direcção Provincial da Energia e Águas.

De igual modo, no município de Kilamba Kiaxi, mais de metade da população está privada do fornecimento de água potável, por escassez de recursos e antiguidade das tubagens em algumas áreas. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »